A grave acusação do jogador do Internacional a Rafael Ramos

Brasil 15.05.2022 09:20
Por Redação

O médio do Internacional, Edenílson, 32 anos, acusou Rafael Ramos, lateral português do Corinthians, de insultos raciais durante o empate (2-2) entre as duas equipas na noite deste sábado, no Estádio Beira-Rio, a contar para a sexta jornada do Brasileirão.


O capitão da equipa de Porto Alegre registou queixa na polícia após a partida e deixou o estádio sem falar à imprensa.


Numa manifestação na rede social Instagram, o jogador reiterou a acusação - relatou ao árbitro ter sido chamado de «macaco», ao passo que Rafael Ramos defende ter exclamado «foda-se, caralho».


«Boa noite, pessoal, passando aqui apenas para me pronunciar. Eu sei o que ouvi, realmente eu não reagi provavelmente da forma que deveria, pois foi a primeira vez que isso aconteceu comigo e me incomoda o fato de ficar chamando a atenção de outra forma que não seja jogando futebol», pode ler-se numa das passagens do post.


Edenílson também escreveu que procurou Rafael Ramos no final do jogo, na expectativa de receber um pedido de desculpas.


«Eu procurei o atleta para que ele assumisse e me pedisse desculpas, afinal todos erramos e temos direito de admitir, no meu modo de ver as coisas. Mas o mesmo continuou a dizer que eu havia entendido errado. Eu não entendi errado, procurei-o pelo respeito que tenho por alguns integrantes do Corinthians e para que ele pudesse ter uma chance de se redimir, pois independente da nossa cor, o caráter sempre falará mais alto. Enfim, peço desculpas por não estar preparado para reagir a algo desse tipo», juntou.


A direção do clube também reagiu à incómoda situação.


«Como instituição, nos cabe primeiro saudar o profissional que é o atleta Edenílson. Os senhores o conhecem há anos, tem conduta exemplar, e ele não se prestaria a este tipo de, entre aspas, encenação, caso realmente não tivesse se sentido atingido. É bem verdade que o atleta do Corinthians foi ao vestiário do Internacional, eles conversaram e houve uma conversa sobre o ocorrido. Mas nós acreditamos, independente das declarações dadas pelo outro lado, na posição do nosso atleta. E apoiamos o Edenílson em qualquer iniciativa que ele venha a tomar», palavras de Emilio Papaléo Zin, vice-presidente do Inter.


O caso consta também do relatório do árbitro Bráulio Machado, citado pelo site Globoesporte. «Aos 31 minutos do 2º tempo, no momento em que a partida estava paralisada, fui informado pelo jogador nº 8, da equipe SC Internacional, sr. Edenílson Andrade dos Santos, que seu adversário nº 21, sr. Rafael Antônio Figueiredo Ramos, havia proferido as seguintes palavras na direção dele: ´foda-se macaco´; neste momento paraliso a partida e chamo os jogadores envolvidos para relatarem o que havia acontecido, sendo que o jogador Edenílson, confirma as palavras anteriormente citadas e o jogador Rafael Ramos, afirma que houve um mal entendido devido ao seu sotaque (português) e diz ter proferido as seguintes palavras "foda-se caralho". Devido à distancia dos atletas e barulho da torcida nem eu, nem outro integrante da equipa de arbitragem consegue ouvir ou perceber qualquer das palavras acima citadas. Então dou continuidade à partida.»




Ler Mais
Comentários (16)

Últimas Notícias