Porque Paulo Sousa nao teve sucesso: «A dada altura todos disseram que não dava mais»

Flamengo 27.09.2022 12:03
Por Redação

O médio Andreas Pereira, que esteve no Flamengo no início da época, explicou os motivos para Paulo Sousa não ter conseguido impor-se no clube brasileiro. No Fulham desde junho, o jogador diz que as ideias do treinador português não entraram.


«Aconteceram tantas coisas (risos). Não sei explicar. A sua maneira de pensar como treinador é diferente. Senti desde o primeiro momento que não encaixou no grupo a ideia que ele tinha de jogar. Claro que como grupo não podemos desistir do treinador, dissemos que iríamos tentar. Mas não deu certo, dava para ver nitidamente - disse Andreas ao programa ‘Joga Onde’, na plataforma Twitch 'Ronaldo TV'.


Um dos problemas foi o sistema tático, com Paulo Sousa a impor um sistema de três centrais em 3x5x2. Isso fez com que Everton Ribeiro, por exemplo, mudasse de posição e tenha perdido rendimento.


«O sistema 3-5-2... O Flamengo ganhava há muitos anos com 4x3x3. Ele chegou e trocou para o 3x5x2. Então vemos o Everton Ribeiro a lateral-esquerdo e penso ‘Aí não, mano’. Todos os jogadores experientes diziam que alguma coisa [má] estava a acontecer. Tentámos, mas houve uma altura em que todos disseram que não dava mais. Estávamos a dar socos contra a parede», recorda.


«O David [Luíz], o Diego [Alves] e o Filipe [Luís] diziam-nos sempre ‘ Vamos tentar de outra forma, não podemos desistir ‘ . Se estamos a ganhar jogos e não concordamos [com a tática], é uma coisa. Agora se não se ganha e está difícil, os jogadores começam a desistir», recorda, referindo as restrições que Sousa impunha:


Paulo Sousa acabou por ser demitido em junho e entrou o veterano Dorival Júnior: daí para cá o Flamengo subiu na classificação e está na final da Taça do Brasil e da Libertadores.


O sucesso voltou, diz Andreas Pereira,  porque Dorival voltou a injetar confiança e recolocou os jogadores a fazer o que estavam habituados:


«[Teve impacto] Desde o primeiro momento em que chegou ao Flamengo, logo no primeiro jogo com o Internacional, em que foi ter connosco ao Ceará, disse ‘este grupo tem tudo´, disse o que o grupo queria ouvir, deu confiança. Até porque estávamos num momento em que pensávamos ‘será que somos bons mesmo?’.»


Andreas Pereira diz que Paulo Sousa começou a travar os jogadores com uma série de privações em campo. «Sousa dizia ‘aqui não pode fazer isso, ali pode fazer aquilo’. Há uma hora em que acabamos por ficar travados, o instinto que aprendeu a jogar à bola fica paralisado. Os treinadores europeus têm mais isso de dizer que não se pode arriscar em tal lugar do campo. Dorival chegou e disse ‘Andreas fica à vontade’».

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias

Serviço de apoio ao cliente
Dias úteis das 9.30h às 13h e 14.30h às 18h
E-mail: clientes@abola.pt
Telefone: 213232133 (Chamada para a rede fixa nacional)
Morada: Tv. da Queimada, 23 1249-113, Lisboa Portugal