Seis adeptos do Boca detidos no jogo com o Corinthians por injúrias raciais

Libertadores 29.06.2022 09:58
Por Redação

Seis adeptos do Boca Juniors foram detidos no estádio Neo Química Arena, na noite desta terça-feira, durante o empate (0-0) com o Corinthians. Dois foram acusados de injúrias raciais por adeptos corintianos e alguns deles retirados das bancadas, havendo imagens dos delitos; outro foi acusado de saudação nazi.


Os adeptos ficaram detidos no posto da Polícia Civil no estádio e para dois deles o caso foi mais grave: foi fixado um pagamento de uma fiança de 20 mil reais (cerca de 3600 euros) no prazo de 24 horas; se não for pago, serão apesentados a um juiz. No caso do da saudação nazi, não há fiança.



Esta é a terceira vez nesta edição da Libertadores que acontece num jogo entre as duas equipas, que já se tinham encontrado na fase de grupos. Em maio, também no estádio Neo Química Arena (2-0), um argentino imitou um macaco a dois corintianos e foi apanhado nas imagens. O clube foi também multado. Depois, na Bombonera, os gestos (e as multas) repetiram-se.


O Corinthians emitiu nota de condenação: «O Corinthians repudia veementemente os atos racistas que envolveram adeptos argentinos na Neo Química Arena nesta terça-feira (28), durante o jogo contra o Boca Juniors pelas oitavas da CONMEBOL Libertadores. Todos foram prontamente conduzidos ao Jecrim [posto da polícia] do estádio. Estes comportamentos não serão tolerados. Dois dos torcedores foram detidos por injúrias raciais e foram aplicadas fianças para libertação. Fiel à sua história de luta, o Corinthians procederá novamente às queixas necessárias - é o que faremos sempre, até não ser necessário.»


Por outro lado, o autocarro do Boca foi apedrejado, e um vidro partido:


Ler Mais
Comentários (2)

Últimas Notícias