«Foi para isto que estudei e trabalhei tanto»

Palmeiras 08:43
Por Redação

Aos 42 anos, Abel Ferreira, treinador do Palmeiras, prepara-se para disputar a final de uma grande competição internacional como a Libertadores – será no próximo sábado, diante do Santos, no relvado do Maracanã.

 

«É um jogo muito particular, é uma final. É fruto de um grande trabalho das duas equipas. Chegam as duas com o mesmo desejo e ambição. Da minha parte, vamos preparar-nos como temos feito em todos os jogos, encarar as emoções que temos e aceitá-las. Quando chegar o momento do apito do árbitro, concentrar a nossa energia para o plano de jogo... Não é esta semana. Tenho falado antes. Não nos vamos preparar agora, estamos a preparar-nos. Tenha a certeza absoluta de que essa galera está preparada para esta final», afiançou o português, após o empate (1-1) com o Vasco, em jogo em atraso da ronda inaugural do Brasileirão.

 

A Libertadores pode dar a Abel o seu primeiro título enquanto treinador profissional. O jovem técnico está, também, na final da Taça do Brasil – discute o troféu com o Grêmio, dias 12 e 18 de fevereiro.

 

«Para ganhar títulos temos de estar em clubes como o Palmeiras. Foi esse o grande desafio que aceitei. Senti e sinto que temos todas as condições para isso. Foi por isso que atravessei o Atlântico, para, juntamente com os jogadores, neste grande clube, trabalhar para chegar em decisões e ganhar. Encaro de forma natural. Por trás é muito trabalho, não me esqueço do trajeto desde quando comecei até agora. Há sempre uma primeira vez, temos de aproveitar... desafiar-nos e dar nosso o melhor», salientou Abel.

 

«Além da tensão e da emoção, foi para isto que estudei e trabalhei tanto, para chegar à final e desfrutar com responsabilidade e viver este momento. Nem todos os jogadores e treinadores chegam à final. Temos esse privilégio e temos de fazer o que nos compete, que é jogar em alto nível», atirou.

Ler Mais
Comentários (26)

Últimas Notícias

Mundos