«Não quero saber o que fez Sá Pinto»

Vasco Gama 04-01-2021 18:50
Por Redação

Apresentado oficialmente como novo treinador do Vasco da Gama, Vanderlei Luxemburgo garante que não ficou qualquer mágoa após a primeira passagem pelo clube, em 2019.

 

«Se tivesse ficado algum resquício, não teria voltado ao Vasco. Discutimos a renovação, não chegámos a acordo, não tem problema. Eu discuto o "para frente". O Vasco fez muito por mim. Quando me chamaram diziam que eu estava acabado», disse, recordando a curta passagem pelo clube entre maio e dezembro de 2019.

 

Um regresso em circunstâncias semelhantes, com o Vasco na luta pela manutenção: «Vendo o momento do Vasco, restando 12 jogos, e vendo o que o Vasco fez por mim... comecei a carreira aqui, no ano passado (2019) consegui meter o Vasco na Sul-Americana. Nesse momento é muito difícil as pessoas aceitarem, mas eu não sou cobarde. Estou aqui.»

 

O sucessor de Ricardo Sá Pinto falou também sobre as escolhas entre treinadores estrangeiros e brasileiros:

 

«Essa discussão existe sem uma necessidade. Há espaço para estrangeiros e brasileiros. O que não pode acontecer é que os estrangeiros vieram e os brasileiros passaram a não prestar. Alguns estrangeiros vieram e fizeram um bom trabalho, outros não. Não quero saber o que Sá Pinto fez, quero saber o trabalho que vou fazer. Acho que há uma desvalorização muito grande dos técnicos nacionais. Há bons e maus, brasileiros e estrangeiros.»

Ler Mais
Comentários (12)

Últimas Notícias