«Quando Jesus me disse que queria sair sabia que era irreversível»

Flamengo 24-11-2020 16:27
Por Redação

Marcos Braz, vice-presidente do Flamengo, falou sobre a badalada saída de Jorge Jessu do comando técnico do clube brasileiro para regressar ao Benfica, no passado mês de junho.

 

«Quando Jesus me disse que queria sair, eu já sabia que era uma decisão irreversível. Era uma decisão não só desportiva mas também pessoal. O Jorge Jesus estava a ficar com saudades da família e de Portugal, além de que já tinha um gap de alguns meses para trás quando esteve na Arábia Saudita. Até para colaborar com ele, de forma mais humana, em sequer tentei argumentar para que ele continuasse», disse o dirigente brasileiro, no dia em que passou um ano sobre a conquista da Libertadores diante do River Plate, em Lima.  «Falei com ele e conversámos sobre o título», concluiu.

Ler Mais
Comentários (16)

Últimas Notícias