Augusto Inácio desiludido: «Estar aqui só por estar não vale a pena»

Brasil 21-01-2020 11:06
Por Irene Palma

Perdida a final da Supertaça do estado de Santa Catarina para o Brusque (0-2), no domingo, na estreia de Augusto Inácio à frente do Avaí, o treinador português admitiu, em entrevista à BOLA TV, que nem tudo está a correr bem nestes primeiros tempos no Brasil.

 

«Se fosse eu a escolher nunca iria jogar aquela final nesta altura, mas o jogo já estava marcado. Foi muito fácil o Avaí ter perdido. Com nove dias de treinos, sem termos feito particulares, só tive oportunidade de fazer um treino de conjunto», disse, antes de pormenorizar: «Estamos muito debilitados em termos de opções, os meus três avançados têm 20 anos, os extremos que vieram estão lesionados, dos sete novos jogadores que alinharam ante o Brusque, cinco deles há muitos meses que não tinham competição. Já o nosso adversário surgiu com cinco particulares disputados, os seus jogadores estavam muito frescos fisicamente e nós não tivemos pernas. E por isso perdemos bem.»

 

Campeão catarinense em título, o Avaí inicia o estadual na quinta-feira (0.30 h em Portugal continental), no terreno da Chapecoense.

 

«Estamos muito limitados também para o estadual, não estou a arranjar desculpas, apenas a constatar factos. Vamos fazer a pré-temporada em competição. A torcida quer ganhar, mas nada se faz de um dia para o outro. Já falei com o presidente… Ou há soluções ou as coisas não têm pernas para andar. Vim com uma missão [subir ao escalão principal], mas para ser cumprida temos de ter jogadores. Estar aqui só por estar não vale a pena», sublinhou, francamente descontente: «Apresentaram-me um plantel, aquilo que pedi de forma urgente foi um extremo e um ponta de lança. Sei que estamos a trabalhar nisso, o clube paga a tempo e horas, embora não possa pagar muito. A ideia é poupar no investimento nesta fase de estadual para depois apostar no campeonato da Série B.»

 

Sem opções, Augusto Inácio vai ter de improvisar: «Vou ter mesmo de inventar na estreia no estadual. Sem extremos, como é que vou poder jogar no meu sistema preferido de 4x2x3x1? Sou português, sei que a expectativa é bastante grande. Mas se sentir que não vem mais ninguém, o melhor é dar o lugar a outro. Os portugueses podem ser bons, mas não fazem milagres.»

Ler Mais
Comentários (35)

Últimas Notícias

Mundos