Sporting vence Giants de Antuérpia e apura-se para a Taça Europa

Basquetebol 30.09.2022 22:21
Por Miguel Candeias

Com uma inequívoca vitória por 98-85 (27-15, 22-26, 26-17, 23-27) sobre o Giants de Antuérpia na final do Torneio A da qualificação para a fase de grupos, que decorreu em Mitrovica, Kosovo, o Sporting apurou-se para a Taça Europa, prova na qual na época passada chegou até aos quartos de final.


Ficará integrado no Grupo G, a par de: Karhu Basket (Finlândia), Egis Kormend (Hungria) e Anwil Wloclawek (Polónia). Este último o primeiro adversário, com jogo inaugural marcado para o Pavilhão João Rocha, em Lisboa, a 12 de outubro.


Com 12 pontos logo no quarto inicial, DJ Fenner (24 pts, 2 res, com 4/6 em triplos e 4/6 em lançamentos de 2) lançou os leões num parcial que começou em 9-0 (17-12) e terminou em 19-3 (27-15) que desfez a segunda e última igualdade (12-12) e colocou os verdes e brancos definitivamente na liderança do marcador.


Com Maurice Watson (12 pts, 4 res, 11 ass) explosivo no ataque ao cesto e a assistir os companheiros, registou oito pontos consecutivos (33-22) e assistiu para dois triplos, os belgas ainda reduziram a diferença a sete (35-28), no entanto, Marcus Lovett Jr (32 pts), com 5/8 em lançamentos para lá dos 6,75m, e António Monteiro (11 pts, 5 res), com outros dois , garantiram que ao intervalo (49-41) a vantagem ainda se ficasse pelos oito pontos.


Diferença que LoVett rapidamente ajudou a que no terceiro período rapidamente atingisse os 19 pontos (65-46) com 5 minutos para se gastar no cronómetro e se voltasse a repetir, apesar dos esforços de do poste do Antuérpia Thijs De Rodder (12 pts, 3 res), aos 68-49 e 75-56.

No derradeiro quarto a partida ficou definitivamente resolvida com o Sporting a abrir o período com três lançamentos de três pontos seguidos de António Monteiro, Fenner e Ricardo Monteiro (3 pts, 2 res) para se atingir a diferença máxima de 26 (84-58). Mas também significou o fim do basquete de qualidade dos homens liderados por Pedro Nuno.


Com Reggie Upshaw (19 pts, 5 res) a tentar que os Giants perdessem pela margem mínima para ambicionarem a repescagem, ficaram no Grupo B, o Sporting deixou, demasiado cedo, de impor a defesa pressionante que havia ajudado a quebrar o adversário, passou a atacar à pressa e sem nexo em vez de deixar correr o cronómetro a seu favor e forçou lançamentos e dribles sem sentido.


O Antuérpia agradeceu, reduziu a 12 (92-80), mas LoVett e Fenner também não permitiram mais que isso e ajudaram a que a equipa acabasse com impressionantes 56% em triplos (14/25).

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias