Sete anos sem Mário Coluna

Benfica 25-02-2021 14:55
Por Álvaro da Costa, Maputo

Há 7 anos partiu Mário Esteves Coluna, um dos melhores jogadores que o futebol mundial viu nascer. «Monstro Sagrado«, «Capitão» ou simplesmente «Senhor Coluna», nomes pelos quais era carinhosamente tratado dentro e fora das quatro linhas, deixou o mundo dos vivos a 25 de fevereiro de 2014, vitimado por uma paragem cardiorespiratória. Tinha 78 anos quando a sua voz se calou para sempre, deixando um enorme vazio no seio do futebol mundial, em particular na família desportiva moçambicana, bem como na Seleção portuguesa e no Benfica, colectividades onde se projetou no mundo do desporto rei. 

 

O planeta desportivo, em particular o futebol, curva-se, esta quinta feira, mais uma vez, ao talento e sabedoria que o capitão Coluna deixou gravado nos campos desde que começou a dar os primeiros passos como futebolista,  jogando a ponta de lança, no João Albasini e no Desportivo de Lourenço Marques, antes de rumar para o futebol europeu, onde atuou no Benfica, de 1954 a 1970, tendo posto fim a a sua carreira no Olympique de Lyon da França, em 1971.

 

No seu rico palmarés, importa ressalvar os dois títulos de campeão europeu, conquistados, em 1961 e 62, pelo Benfica e os 10 campeonatos conquistados sempre vestindo a camisola dos encarnados. Pela Seleção Nacional de Portugal realce para o terceiro lugar conquistado no Mundial de 1966, a melhor classificação de sempre alcançada pelo conjunto luso na maior e mais prestigiada prova futebolística mundial.

 

Mário Esteves Coluna nasceu a 6 de agosto de 1935, em Magude, província de Maputo, sul de Moçambique. 

 

Ler Mais
Comentários (30)

Últimas Notícias