Governo estabelece linha de comunicação com estudantes na cidade chinesa de Wuhan

São Tomé e Príncipe 08-02-2020 22:47
Por Lusa

O Governo de São Tomé e Príncipe anunciou, este sábado, uma «linha de comunicação diária» e «uma verba para os estudantes são-tomenses em Wuhan», cidade chinesa considerada o centro da infeção do novo coronavírus, indica, um comunicado, do Conselho de Ministros.

 

«O Governo decidiu por uma maior articulação e trocas de informações com a Embaixada de São Tomé e Príncipe na China e orientou a senhora ministra da Educação no sentido de estabelecer uma linha direta de comunicação diária com os nossos estudantes na República da China», disse o porta-voz do Governo, Adelino Lucas.

 

Segundo ele, o Conselho de Ministros «analisou de forma exaustiva» a situação dos 17 estudantes que se encontram em Wuhan, tendo decidido como «medidas urgentes garantir-lhes todo o apoio e proteção necessários».

 

Outra medida tomada pelo Governo liderado pelo primeiro-ministro Jorge Bom Jesus foi orientar o ministro das Finanças para «transferir de imediato o valor correspondente a dois meses de ajudas de custo» para os doentes de São Tomé e Príncipe em Portugal.

 

O executivo considera necessário «equacionar medidas urgentes para minimizar os problemas dos concidadãos que se encontram de junta médica» em Portugal.

 

O comunicado do Conselho de Ministros refere ainda, nesse âmbito, sobre «expedientes em curso» efetuados pela ministra dos Negócios Estrangeiros, Cooperação e Comunidades, junto da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa «na perspetiva da assinatura urgente de um protocolo de cooperação para ajudar a minimizar» os problemas desses doentes.

 

A medida surge após, no final de janeiro, o embaixador são-tomense em Lisboa, António Quintas do Espírito Santo, se ter reunido com vários doentes, que se queixaram de atrasos no pagamento de apoios sociais por parte do executivo são-tomense.

 

No encontro, em que participaram cerca de uma centena de doentes, António Quintas classificou a situação dos cerca de 2600 doentes são-tomenses em tratamentos em Portugal, a maioria a fazer hemodiálise e em tratamentos oncológicos, como «caótica», e reconheceu que, desde 2015, tem havido atrasos «consideráveis» nos pagamentos».

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Ler Mais

Últimas Notícias