«Se fosse com o Benfica ou com o FC Porto, queria ver se tinha força para fazer aquilo»

Arouca 25.01.2023 15:00
Por Redação

O presidente do Arouca não esconde a revolta com a arbitragem de Fábio Veríssimo na meia-final da Taça da Liga, diante do Sporting. Em causa, o golo anulado a Antony, quando o marcador estava ainda 0-0.

«Já vi as imagens mais do que 20 vezes e aquilo não tem explicação. Fui tomar o pequeno-almoço e está tudo revoltado. Não entendo a situação do protocolo. Tem de haver mais respeito pelo trabalho de uma equipa que o faz honestamente», refere Carlos Pinho, em declarações prestadas à Renascença.

«Calhou o lance ser com o Arouca. Se fosse com o Benfica ou com o FC Porto, queria ver se ele tinha força para fazer o que fez», atira, em referência à decisão do árbitro.

Apesar das críticas, Carlos Pinho garante que não vai formalizar qualquer queixa junto da Liga. «As pessoas têm olhos para ver aquilo que aconteceu. O presidente Proença também tem olhos, como eu e como todos, para ver. Não vou falar com ninguém, eles têm olhinhos para ver, tal como eu e toda a gente.»

E expressa um desejo para o próximo compromisso da equipa, marcado para a próxima terça-feira, frente ao Benfica. «Vamos defrontar uma grande equipa e que tudo corra bem, que não haja episódios como este. O Arouca está para fazer o que puder e que seja um grande jogo», atira.

Ler Mais
Comentários (2)

Últimas Notícias

Serviço de apoio ao cliente
Dias úteis das 9.30h às 13h e 14.30h às 18h
E-mail: clientes@abola.pt
Telefone: 213232133 (Chamada para a rede fixa nacional)
Morada: Tv. da Queimada, 23 1249-113, Lisboa Portugal