Gala dos Conquistadores celebrou Vitória por mais 100 anos (fotos)

Vitória de Guimarães 23.09.2022 08:58
Por Pedro Manuel Couto

Vibrante e emocionante a Gala dos Conquistadores que assinalou os 100 anos do Vitória Sport Clube. O Pavilhão Multiusos encheu-se com cerca de 4000 vitorianos, que assistiram a um espetáculo que teve pontos altos como sucedeu no momento em Neno foi eleito como o guarda-redes mais marcante do clube e N’Dinga levantou a plateia num aplauso gigantesco.


Guimarães fundiu-se uma vez mais entre vimaranenses e vitorianos. Não há diferenças em dias como este e na noite de ontem voltou a ser assim, com ocasiões em que parecia estar-se no estádio a assistir a uma noite de glória, tal o grito de «Vitória! Vitória!» que ecoou pelo gigantesco pavilhão e deixando quase sem palavras Catarina Furtado, toda vestida de branco, como assim exigia a ocasião, e que foi a convidada especial para apresentar a cerimónia.


Não faltaram antigos presidentes, casos de Pimenta Machado, Emílio Macedo da Silva, Júlio Mendes e Miguel Pinto Lisboa. Mas também estiveram presentes treinadores que deixaram marca nos conquistadores, como Manuel Machado e Manuel Cajuda, que lembrou o ano da subida à Liga e a presença na pré-eliminatória da Liga dos Campeões. Como tal, não tem dúvidas em dizer terem sido no Vitória «os melhores anos da carreira».


A noite foi sendo marcada com a eleição do onze que teve maior impacto nestes 100 anos dos conquistadores. E depois de Neno, que faleceu há mais de um ano, ter sido muitíssimo aplaudido, o nome de N’Dinga mexeu por completo com os vitorianos. O antigo médio mostrou-se extremamente comovido e reconhecido pela forma como foi recebido em Guimarães e recordou alguns dos momentos de quando era jogador.


Outra das figuras bastante saudada e com lugar no onze foi Paulinho Cascavel. Quando André - o médio é sempre dos apreciados pelos vitorianos -, chamou pelo nome do brasileiro as palmas multiplicaram-se.


«Vamos ter muitos mais títulos dentro de 100 anos»

António Miguel Cardoso assumiu ser «um orgulho» liderar os destinos do Vitória Sport Clube em dia do Centenário. O atual presidente dos conquistadores acredita que o clube «pode continuar a crescer com estes valores bem presentes».
«Estamos todos de parabéns. É um ano longo, um ano importante, mas o centenário deixa-nos um orgulho enorme e uma enorme responsabilidade», sublinhou o dirigente máximo da família vitoriana, aquando do hastear da bandeira que assinalou a data tão especial.


Aumentar a sala de troféus do Vitória é ambição de todos os adeptos do clube e por isso depois existe sempre uma enorme vontade de voltar a erguer taças. O presidente dos conquistadores entende aquilo que vai na alma dos adeptos.
«É justíssimo que continuem a sonhar com mais títulos, seja esta temporada ou nos próximos 100 anos. É para isso que lutamos todos os dias. Com certeza vamos ter muitos mais títulos em 100 anos. Deus queira que seja este ano, seria o ideal. Vamos continuar a trabalhar para isso», assegurou.



Pimenta Machado enigmático
Pimenta Machado, que foi presidente do Vitória de Guimarães durante 24 anos, marcou presença na Gala dos Conquistadores e mostrou-se «orgulhoso» pelo trabalho realizado e despediu-se com palavras enigmáticas: «Talvez ainda faça uma perninha para melhorar isto!» 


Leia mais na edição impressa ou subscreva a edição digital de A BOLA

Ler Mais
Comentários (3)

Últimas Notícias