A explicação para Javi Garcia e a «pressão» de ganhar

Benfica 27.06.2022 15:32
Por Redação

Roger Schmidt, treinador do Benfica, prometera para esta segunda-feira falar com os jornalistas sobre a nova aventura. O treinador alemão falou das expetativas para a nova época, dos rivais, da pressão sobre si, e do necessário encurtar do plantel.


Em que pode ajudar a contratação de Javi Garcia como adjunto? «Para nós era importante ter os meus adjuntos alemães, mas também ter alguma ligação com os portugueses. O Javi foi uma sugestão do clube, conheci-o há algumas semanas, é boa pessoa, foi um grande jogador.  A minha primeira impressão foi top. Está muito motivado para começar a carreira como treinador estou muito contente. Vai ajudar com a sua experiência no futebol português, estar num país novo há sempre coisas que não sabemos e ele pode ajudar em coisas importantes na Liga.»


O Benfica não foi campeão nos últimos anos, sente mais pressão para ganhar? [risos]. «Se tivesse ganho talvez houvesse pressão na mesma. Para mim não importa. Os responsáveis do Benfica, sobretudo o presidente, acreditam em mim, que posso ser um bom treinador para o clube, agora tenho a pressão de mostrar que estavam certos, que tomaram uma boa decisão. Já tive pressão antes, temos de mostrar motivação, deixar as pessoas felizes, orgulhosas, temos de ser lutadores para chegar a troféus. Não sinto essa pressão.»

Ler Mais
Comentários (19)

Últimas Notícias