«Trato de não olhar para o passado para preparar o futuro»

Tondela 28-10-2021 13:53
Por Arménio Pereira

O Tondela desloca-se esta sexta-feira à serra da Freita para abrir a 10.ª jornada da Liga num jogo que o oporá ao Arouca (20h15).

 

A ambição na conquista dos três pontos esteve presente na projeção de Pako Ayestarán. A sua equipa vem de uma derrota caseira frente ao FC Porto, resultado que não abala o bom momento que estava atravessar. «O Tondela tem de ser fiel aos seus princípios e temos que ser conscientes que o jogo vai ser muito difícil. Uma equipa com o Arouca é uma equipa muito proativa que faz com que as coisas aconteçam na relva».

 

O treinador do Tondela considera que o Arouca é uma equipa em que os resultados não têm estado ao nível do jogo que têm apresentado dades aos rivais. Deu o exemplo, dos três jogos, com Benfica, FC Porto e Sporting, em que apenas, não tiveram mais posse de bola que o adversário. «Nos momentos em que ficam em desvantagem no jogo são muitos agressivos e proactivos. Foram capazes de empatar alguns jogos que estavam a perder. De marcar golos aos 80, 90 e 94 porque acreditam e são muito proactivos no ataque», recordou.

 

Pako Ayestarán afirmou que a derrota com o FC Porto foi digerida em 24 horas, a partir todos levantaram a cabeça e continuaram a trabalhar. «Trato de não olhar para o passado para preparar o futuro, estou muito contente como treinou a equipa durante a semana: a intensidade, a concentração, ninguém baixou os braços é o mais importante». O treinador espanhol deixou também uma mensagem para os jogadores que joguem ou não de início devem mostrar-lhe que ele está certo ou errado de que podem estar no onze. Essa postura é fundamental para «manter a competitividade com nós mesmos e a partir daí competir com o companheiro para estar no onze inicial», especificou.

 

O Tondela não se apresenta na máxima força em Arouca, Iker Undabarrena está castigado, Muratore está lesionado, deixando assim o meio campo desfalcado, embora isso não preocupe Pako Ayestarán. «Quando isso acontece é uma oportunidade para outro jogador continuar com a mesma forma de jogar, mas em princípio o estilo do Tondela não tem porque mudar».

 

No seu entender, as equipas têm que estar preparadas para tudo que aconteça. «Haverá momentos em que poderemos fazer uma pressão alta, outros em que eles nos obriguem a baixar as nossas linhas e defender mais baixo, afinal, a equipa tem de estar preparada para o queremos fazer e o que o Arouca nos permita por momentos», acentuou.

 

O objetivo óbvio é sempre ganhar e Pako Ayestarán até consegue definir o melhor caminho: «Temos que fazer o possível parta ter possibilidades de ganhar…o importante é estamos preparados para ter opções de ganhar e logo dependerá do rendimento que tivermos no dia», concluiu.

Ler Mais
Comentários (1)

Últimas Notícias