Vlachodimos preocupa seleção da Grécia

Benfica 03-03-2021 08:50
Por Nuno Reis

Odysseas Vlachodimos é um dos temas do momento na Grécia e, particularmente, na seleção da Grécia, que segue atentamente o que se passa com o jogador em Portugal, ou não fosse o guarda-redes de 26 anos do Benfica dono atual da baliza helénica.


Com jogos da fase de apuramento para o Campeonato do Mundo de 2022  (e um de preparação pelo meio) no horizonte próximo - se não houver impedimentos motivados com novos desenvolvimentos da pandemia, terão lugar, no final do mês, compromissos com Espanha, Honduras e Geórgia -, a equipa técnica do holandês John van’t Schip olha com alguma apreensão para a mudança operada por Jorge Jesus na Luz, que custou afastamento de Vlachodimos e que traz associada a falta de competição e, eventualmente, confiança por parte de um guarda-redes tido até agora como intocável, tanto naquele país, como também no reino dos benfiquistas.

 

Da Grécia chegam pois informações de que a federação se colocou rapidamente em campo para entender o que se passa com Odysseas e que o próprio treinador de guarda-redes, Fanis Katergiannakis, terá entrado em contacto com o benfiquista, no sentido de perceber se a ausência da baliza das águias nos encontros mais recentes se deve a questão de gestão por parte do treinador ou se há, efetivamente, uma mudança de planos em relação ao número 1 entre os guarda-redes do Benfica.

 

Não foi possível apurar o conteúdo da conversa entre estes interlocutores, mas sabe-se já, no que a Jesus diz respeito, que há a intenção de manter as coisas como estão, Helton Leite na baliza, com Vlachodimos e Svilar na sombra.

 

Leia o artigo completo na edição impressa ou digital de A BOLA.

Ler Mais
Comentários (48)

Últimas Notícias