APAF não quer árbitros estrangeiros em Portugal

Arbitragem 28-02-2021 08:36
Por Redação

O presidente da Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol (APAF), Luciano Gonçalves, reagiu de forma muito crítica à notícia avançada em exclusivo na edição de ontem de A BOLA, que aqui recordamos: os jogos das ligas profissionais portuguesas passarão a ter, já a partir da próxima época, equipas de arbitragem estrangeiras a dirigi-los.

 

Confrontado com esta decisão, Luciano Gonçalves foi claro: «Temos a certeza que o presidente do CA não aceitará que possa ser passado um atestado de incompetência aos nossos árbitros», disse à agência Lusa, vincando que vai «aguardar para perceber a dimensão e intenção do protocolo» e garantindo que a APAF «não foi consultada» sobre o tema (soube através do nosso jornal), facto que considera «grave», além do «sentido de oportunidade no mínimo discutível».


Segundo o responsável máximo da AFAP, o intercâmbio «até pode fazer sentido», mas apenas «ao nível da formação».


A BOLA está em condições de adiantar que os árbitros já estão a par do processo levado a cabo pelo CA e que até olham de forma otimista para este intercâmbio. 

 

Uma possibilidade que estava há algum tempo em cima da mesa do Conselho de Arbitragem (CA) da Federação Portuguesa de Futebol, liderado por José Fontelas Gomes, que depois de um estudo aprofundo, e acelerado nos últimos meses, decidiu estabelecer um intercâmbio com  um país relevante no futebol europeu (ainda a anunciar), que permita aos árbitros portugueses apitar no estrangeiro e ter árbitros de categoria semelhante (e que virão em equipa, incluindo VAR) nas competições profissionais nacionais.

 

Leia mais na edição impressa ou digital de A BOLA. 

Ler Mais
Comentários (96)

Últimas Notícias