«Se não posso dizer o que vejo, tragam outro treinador»

Barcelona 23-01-2021 15:20
Por Redação

O Barcelona desloca-se este domingo a casa do Elche, na 20.ª jornada da Liga espanhola, e Ronald Koeman, treinador do Barcelona, continua muito pressionado, com a equipa catalã em terceiro lugar na tabela, a 10 pontos do primeiro classificado, o Atlético de Madrid.

 

«O calendário é muito apertado e levamos sete jogos fora de casa, com viagens de regresso… temos de colocar em campo uma equipa com chama. Será importante recuperar gente, aguentar e ter a sorte de não ter mais lesões», começou por analisar o técnico, em conferência de Imprensa, este sábado; passando a comentar aquele que tem sido um dos pecados do Barcelona esta temporada.

 

«Tivemos 12 penáltis e falhámos sete, é demasiado. Todos podem falhar, mas é demasiado. Messi é o marcador, mas se ele não está necessitamos outro com qualidade para marcar. Temos treinado, é assim que podemos melhorar. Importante é aceitar e melhorar.»

 

Depois, outro tema quente: Sente falta de Suárez?

 

«Não gosto de responder a isso. Só me perguntam quando ele marca. É um grande jogador, desejo-lhe toda a sorte, mas a decisão está tomada. Marcou um penálti, que é preciso ver se era penálti…», respondeu Koeman, questionado sobre o experiente goleador uruguaio que trocou o Barcelona pelo Atlético de Madrid esta temporada.

 

Koeman tem feito algumas críticas à atuação da sua equipa, mas parece não temer uma má reação do plantel.

 

«Não vou mentir, digo o que vejo. A atitude da equipa foi um 10, mas por vezes só colocam o que digo de mau. Se és um jogador do Barcelona tens de saber viver com a exigência. Critico-os com respeito, quero ajudá-los, mas, com todo o respeito, se jogamos contra o Cornellà e não somos capazes de ganhar em 90 minutos [Barcelona teve de ir a prolongamento para seguir em frente na Taça do Rei] tenho de dizer o que vejo; ou então tragam outro treinador.»

 

Ler Mais
Comentários (8)

Últimas Notícias