«Este projeto não é o mesmo do início»

Leixões 28-02-2020 10:37
Por Nuno Pedro Fernandes

Depois de um começo de temporada bastante promissor, com o histórico de Matosinhos nos lugares cimeiros da classificação, seguiu-se fase negra, com o Leixões a cair progressivamente, encontrando-se atualmente já a 15 pontos da 2.ª posição.


Manuel Cajuda, experiente treinador de 68 anos que sucedeu a Bruno China e a Carlos Pinto, na antevisão ao jogo com o Benfica B, foi bastante claro: «Temos de perceber a realidade em que estamos. Este projeto não é o mesmo de início da época e as pessoas têm de perceber isso. Antes da minha entrada, o Leixões não venceu os últimos seis jogos em casa, tendo perdido quatro e empatado dois.»


Sobre o jogo anterior, o treinador não deixou margem para dúvidas quanto à ambição que incute na equipa: «Aceitei o empate com o Covilhã, não porque tivesse ficado satisfeito com o resultado, porque é óbvio que queria ganhar, como quero sempre.»


Manuel Cajuda aponta já ao triunfo frente aos encarnados. «O Benfica B merece o máximo respeito, mas os jogos são para ganhar, independentemente de onde e contra quem for. Temos de criar essa mentalidade e encarar todos os jogos dessa forma. Se não pensarmos dessa forma, nem vale a pena sair de casa. É tão simples como isso», frisou.


O último tema que o treinador abordou nas declarações proferidas ao site oficial do clube tiveram a ver com a estreia de Rui Pedro na lista de convocados: «Aproveito, também, para responder a algumas injustiças que me fizeram. Durante três semanas, fui criticado, como se fosse ignorante, por não convocar o Rui Pedro. Se o fizesse, teria sido o primeiro treinador do mundo a convocar um jogador que estaria indisponível para ir a jogo. Finalmente, o Rui Pedro está em condições de ser convocado. Há perguntas que nem merecem resposta.»
 

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias