Muller deixa indireta a Ancelotti: «Parecia o faroeste…»

Bayern Munique 26-02-2020 10:03
Por Redação

Carlo Ancelotti foi o treinador escolhido para suceder a Pep Guardiola no comando técnico do Bayern. Estávamos, então, no verão de 2016. Sagrou-se campeão na época de estreia e conduziu os bávaros à conquista de duas supertaças.

 

Ao cabo de dez jogos em 2017/2018, recebeu a ‘guia de marcha’. Na altura, foi notícia alegada rebelião no balneário contra o treinador italiano. Thomas Muller foi apontado como um dos principais instigadores.

 

Em entrevista ao The Athletic, o alemão puxou a fita atrás e fez saber que, após a saída de Guardiola, nada foi como antes na equipa bávara.

 

«A partir do momento em que conseguimos ter estabilidade e controlar o jogo, para mim foi mais fácil ter um impacto positivo. Nos anos posteriores à saída de Guardiola não tivemos êxito. Aliás, por vezes parecia que estávamos no faroeste…», relatou Muller.

 

«Tudo aquilo por que tínhamos lutado e aprendido nesses anos maravilhosos já não estava lá. Dava a sensação de que podia acontecer qualquer coisa. Talvez para os espectadores fosse ainda mais divertido assim», referiu.

A PAIXÃO CONTINUA EM CASA


O momento particular que vivemos determina a permanência das pessoas em casa além do fecho de todas as lojas comerciais alterando dramaticamente os hábitos das pessoas no que toca à leitura e ao acesso à informação.

Neste momento de grandes dificuldades para todos, estamos a trabalhar a 100% para continuar a fazer-lhe companhia todos os dias com o seu jornal A Bola , o site ABOLA.pt e no canal A Bola Tv.

Mas este trabalho só vale a pena se chegar aos seus clientes de sempre sem os quais não faz sentido nem é economicamente sustentável.

Para tanto precisamos que esteja connosco, que nos faça companhia, assinando a versão digital de A Bola e aproveitando a nossa campanha de assinaturas.

ASSINE JÁ

Ler Mais
Comentários (7)

Últimas Notícias