A ‘receita’ de Bruno Lage para o Bessa

Benfica 05-12-2019 15:15
Por Redação

Bruno Lage perspetiva um jogo «muito difícil» para o Benfica diante do Boavista, sexta-feira, no Estádio do Bessa, a contar para a 13.ª jornada da Liga.

 

O que espera do jogo no Bessa: «Está tudo a correr dentro da normalidade e espero um jogo muito difícil. Primeiro pelo que o Boavista tem feito neste campeonato, nomeadamente nos jogos em casa com o SC Braga, Sporting e FC Porto. Olhámos para esses três jogos e vimos o valor da equipa, a sua forma de jogar e tentámos perceber qual será a sua tática. Defensivamente temos de ser fortes nos confrontos individuais, disputar as bolas pelo chão ou pelo ar com enorme vontade e quando tivermos a bola tentar fazer o nosso jogo e criar as oportunidades que temos tido.»

 

Em três dos últimos quatro jogos fora de casa, o Benfica sofreu primeiro: «Os golos a nosso favor surgem sempre em boa hora e contra nós é sempre em má hora. Não gosto de fazer esse tipo de análise. O importante é, em cada momento, termos entradas fortes, seja na primeira parte, seja na segunda; terminar bem as partes. Ou seja, ser consistente do primeiro ao último minuto.»

 

Vantagens por treinar fora de casa: «Não há vantagens ou desvantagens. Estamos habituados a fazer este tipo de situações. Quando saímos para fora nas competições europeias também treinamos fora do nosso ambiente. Tivemos mais tempo juntos, tivemos oportunidade de repartir o trabalho quer no campo, quer em termos audiovisuais. Já fizemos reuniões. Estando mais tempo juntos, aproveitamo-lo de forma significativa. Montámos um pequeno ginásio para que os atletas não percam as suas rotinas.»

 

Boavista só perdeu uma vez em casa e tem sofrido poucos golos: «Não muda nada. A nossa forma de trabalhar é sempre muito idêntica. Já vos disse que jogos do Boavista é que analisámos. Olhamos para a estrutura da equipa, a sua organização. Defensivamente são uma equipa aguerrida e determinada, que joga com uma linha de cinco jogadores. No processo defensivo é um 5x4x1 declarado, com uma forte pressão sobre a equipa adversária e a aproveitar os momentos de transição ofensiva para atacar em profundidade. Temos de perceber o adversário, preparar a estratégia e escolher o melhor onze. Muito importante – e temos de ter noção disso – é termos a capacidade de vencer os duelos individuais. Esse é um passo determinante para recuperarmos a bola quando estivermos a defender. Com bola, temos de ser agressivos, procurar os espaços que o adversário nos vai dar e tentar marcar os nossos golos.»

Ler Mais
Comentários (16)

Últimas Notícias