Advogado impugna auto de notícia da GNR sobre o ataque à Academia

Sporting 19-11-2019 18:20
Por Redação

Miguel Matias, advogado de um dos arguidos do ataque à Academia de Alcochete, impugnou o auto de notícia realizado pela GNR sobre o ataque à Academia.

«Pedimos a nulidade do auto de detenção que foi feito pela GNR, referindo que as declarações de alguns militares que estiveram na Academia após o ataque não batem certo. A questão que se coloca é se o que consta do auto corresponde à verdade. Invoco a falsidade desse auto, que terá como consequência não poder ser considerado como prova», explicou Miguel Matias à saída da sessão desta tarde do julgamento que decorre no Tribunal de Monsanto.

Em causa, o facto de o comandante do Posto da GNR de Alcochete ter referido em tribunal que assinou o auto «um ou dois dias» depois do Ataque, quando este está na verdade datado de 15 de maio de 2018.

«Ninguém põe em questão a idoneidade dos militares, mas sim de uma circunstância que pode ter sido uma ultrapassagem face à veracidade dos acontecimentos, da quantidade de pessoas a ouvir, da quantidade de diligências a fazer ou até do cansaço. Assinou, talvez, sem ver», salientou Miguel Matias, que espera para quinta-feira uma resposta ao requerimento.

Ler Mais
Comentários (26)

Últimas Notícias