Willian Arão conta como Jorge Jesus mudou o Flamengo

Flamengo 18-11-2019 20:15
Por Redação

Willian Arão é uma das peças fundamentais do Flamengo para Jorge Jesus, mas nem sempre viveu bons momentos no rubro-negro, sendo um dos mais criticados pelos adeptos pela falta de intensidade ou entrega demonstrada em campo, o jogador concedeu uma entrevista ao site UOL, onde reflete aspectos que Jorge Jesus trouxe para o fla e falou acerca do adversário na final da Libertadores, o River Plate.

 

«Ele (Jorge Jesus) é estudioso, conhece o campo, a táctica. A forma de treino dele é bem intensa, treina a intensidade de uma outra forma. Alongávamos e íamos logo fazer a finalização, o que para nós brasileiros não é costume, ele colocava a finalização dentro do aquecimento, quase nenhum treinador faz isso. A intensidade que temos colocado é maior, a dinâmica é outra. Não estamos a correr muito mais do que antes, mas estamos mais ligados no que temos de fazer. O Mister não gosta de poupar, Acaba o jogo e somos analisados, tudo tem parâmetro. Dentro disso ele monta os treinos e a equipa. As pessoas têm uma visão no Brasil que se coloque 11 e tire 11. Ele não veio com isso. Quando estávamos em uma sequência grande de jogos, ele tirava dois ou três. O núcleo gira naturalmente com convocações, lesões. Cada um tem um modo de pensar, acho que o modo dele está a dar resultado», disse.

 

Relativamente às diferenças entre o anterior treinador, Abel Braga, e o técnico português, Arão assumiu: «Ele (Jorge Jesus) pegou numa equipa bem posicionada na tabela, uma equipa com bons valores que ele via de outra forma. Ele mudou algumas posições. Nós já estávamos qualificados em primeiro na Libertadores, estávamos na Taça do Brasil e em 3º no Brasileirão. Não estávamos a fazer as coisas mal, talvez não tivéssemos atingido o ponto que os adeptos imaginavam. Jorge Jesus veio e implementou a sua metodologia e o seu estilo de jogo.»

 

O médio acredita que o conjunto do Rio de Janeiro pode melhorar a nível de desempenho e crescer mais. 

 

«A equipa pode jogar num patamar acima. Temos feito coisas boas, vemos as coisas que podíamos ter feito melhor depois dos jogos. Não podemos dizer que chegámos ao nosso limite.O Mister está há quatro meses, é pouco tempo. Tu não imaginavas que iríamos estar com esta vantagem, mas trabalhamos todos os dias para isto. Nós entramos aqui para dar o nosso melhor, e vencer independentemente de quem estiver do outro lado. Se perguntares a qualquer adepto, acho que ninguém imaginaria isto,» sublinhou

 

Willian Arão falou também do River Plate e de como avalia o adversário argentino antes da final da Libertadores. 

 

«O que vi foram jogos do River contra o Boca e contra outras equipas. Não paramos para analisar taticamente com o grupo todo. É uma equipa forte, chegou a várias finais, jogámos com eles no ano passado. Sabemos que há bons valores individuais, temos ideia daquilo que vamos enfrentar», concluiu.

 

Ler Mais
Comentários (15)

Últimas Notícias