Moçambique vai recorrer da revogação da extradição do antigo ministro das finanças

Moçambique 08-11-2019 13:08
Por António Mavila, Beira

O Governo moçambicano vai recorrer da decisão do Tribunal Supremo sul-africano da revogação da extradição do antigo ministro das Finanças, Manuel Chang, segundo deliberação do Tribunal que julga o processo de extradição de Chang.

 

Para o efeito, a equipa de advogados que representa os interesses de Moçambique já está a movimentar os documentos visando recorrer da decisão anunciada pelo tribunal de Joanesburgo, que anulou a posição do antigo Ministro da Justiça, Michael Masutha, de extraditar Chang para Moçambique.

 

A agência Reuters cita um documento da equipa de defesa das autoridades moçambicanas, a ideia é lutar pela manutenção da decisão do antigo ministro sul-africano da Justiça e Serviços Correccionais, Michael Masutha, que tinha decidido pela extradição para O país.

 

Segundo a Reuters, o advogado do governo moçambicano, Samuel Modiba, garantiu que a equipa encarregue de defender os interesses nacionais já iniciou o processo da submissão do pedido da revisão junto do Tribunal Supremo de Pretória.

Recorde-se que depois de várias sessões judiciais, o tribunal de Kempton Park decidira que Manuel Chang, detido em Dezembro do ano passado na África do Sul, era extraditável, tanto para Moçambique, como para os Estados Unidos da América, país que solicitou a detenção.

Ler Mais

Últimas Notícias