Liga lamenta desaparecimento de «glória» Rui Jordão

Liga 18-10-2019 13:30
Por Redação

A Liga «lamenta, profundamente, o desaparecimento de Rui Jordão» devido a complicações cardíacas, em nota publicada no site oficial.

 

O organismo recorda o percurso do ex-avançado, «glória do Sporting CP, com passagens, também, por SL Benfica e Vitória FC, que faleceu, hoje, aos 67 anos de idade».

 

Eis a nota:

 

«Nascido a nove de agosto de 1952, em Benguela (Angola), Rui Jordão chegou ao futebol português pela via do SL Benfica, em 1970-71, onde não tardou a impor-se. No total, ao serviço das águias, Jordão disputou 128 jogos, com um registo de 79 golos apontados.

 

Depois de uma passagem pelo Real Zaragoza (Espanha), a antiga glória, que conquistou a alcunha de “Gazela de Benguela”, em virtude da sua agilidade e capacidade goleadora, acabaria por ingressar no Sporting CP, na época de 1977-78. Com 282 jogos disputados, aliados a um impressionante registo de 184 golos marcados, Rui Jordão tornou-se num verdadeiro ídolo para os adeptos leoninos.

 

A sua invulgar capacidade goleadora ficou, também, bem patente ao serviço da Seleção Nacional, onde Jordão alinhou num total de 43 jogos, com 15 golos marcados.

 

Na memória dos adeptos ficará, para sempre, o Campeonato da Europa de 1984, onde Rui Jordão apontou os dois golos de Portugal, na semi-final diante da França, num jogo em que a Seleção das “quinas” esteve a escassos minutos de se apurar para a primeira final de uma grande competição.

 

Ao longo da sua carreira, Jordão conquistou seis Ligas portuguesas, três Taças de Portugal e uma Supertaça Cândido de Oliveira, sagrando-se, ainda, o melhor marcador do principal escalão competitivo em Portugal, por duas ocasiões».

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias