«Há um esqueleto que continua preso no armário»

Sporting 16-10-2019 13:37
Por Redação

Menezes Rodrigues, antigo presidente dos Leões de Portugal, pede «bom senso» ao Conselho Fiscal e Disciplinar do Sporting na apreciação dos processos instaurados aos sócios que dirigiram ofensas a Frederico Varandas e a outros membros dos órgãos sociais na Assembleia Geral da passada quinta-feira.

 

«Os sócios têm direito a ter a sua opinião e de a expressar, devem defender aquilo que julgam estar certo para o clube. Não admito que alguém tente abafar a opinião dos sócios mas há que saber transmitir as ideias, não se admite que as pessoas sejam ofendidas, enxovalhadas em público», argumentou, citado pelo site da Rádio Renascença.

 

«O Conselho Fiscal e Disciplinar deverá ter bom senso e não ir além do razoável. A menos que tenham existido excessos, aí a situação deve ser ponderada, mas há que compreender que, no desporto, as coisas são assim. O Conselho não deve ser rígido e ortodoxo na aplicação das regras», sustentou ainda.

 

Considera Menezes Rodrigues que os apoiantes de Bruno de Carvalho continuam, e continuarão, a fazer ouvir a sua voz.

 

«O anterior presidente do Sporting tinha apoiantes que não esqueceram a disputa eleitoral. Parece que isso continua a diferenciar as opiniões, há um esqueleto que continua preso no armário, para além dos resultados da equipa profissional. Mas isto vai ser sempre mais ou menos assim», referiu.

Ler Mais
Comentários (27)

Últimas Notícias