Popov admite sentir-se «embaraçado»

Bulgária 16-10-2019 00:10
Por Redação

Ivelin Popov, capitão da Bulgária, admitiu sentir-se «embaraçado» pelo comportamento racista dos adeptos no encontro frente a Inglaterra, que teve de ser interrompido por duas vezes devido aos cânticos nas bancadas.

 

Popov dirigiu-se aos adeptos búlgaros, durante o encontro desta segunda-feira, e pediu-lhes que parassem com os cânticos racistas, o que acabou por acalmar os adeptos logo de seguida.

 

O capitão, de 31 anos, falou após o encontro e reconheceu que estava em choque com o que aconteceu: «Claro que me sinto embaraçado.»

 

«Nós somos 11 contra 11, não importa a tua cor, somos todos iguais, somos uma grande família no futebol, todos nós conseguimos colocar um travão nas coisas más, se agirmos juntos», salientou o médio.

 

«É importante que eu fale assim porque este é um problema enorme para toda a gente, para a nossa federação, para Inglaterra e se eles [os adeptos búlgaros] dissessem mais palavras racistas, nem que fosse apenas uma vez mais, então eles talvez terminassem o jogo», acrescentou.

 

«Eu não quero que seja assim, não é bom para nós, para a federação e para o nosso país. Como é que eu me sinto? Eu não me sinto bem porque não jogamos bem, perdemos 0-6 e o que aconteceu foi terrível», concluiu.

Ler Mais
Comentários (2)

Últimas Notícias