Nem Mourinho, nem Guardiola: Eto’o revela o treinador preferido

Qatar 07-10-2019 22:54
Por Redação

Samuel Eto’o, atual embaixador do Mundial Qatar 2022, foi o grande protagonista da gala Aspire Global Summit. Em declarações reproduzidas pelo jornal AS, o camaronês, quando questionado sobre o seu futuro, não negou a possibilidade de voltar aos relvados, mas desta vez como técnico.

 

«Para ser treinador é preciso estudar. A minha sorte é que enquanto jogador, conheci um sábio que em paz descansa: Luis Aragonés. Ele dizia-me que, por favor, as pessoas que sabem. É óbvio que a ideia de ser treinador está na minha cabeça. De momento estou num período de reflexão.»

 

Ainda falando sobre Aragonés, o ex-jogador fez questão de dizer que foi o melhor treinador com já trabalhou: «O melhor treinador que tive? Cada um é especial. Não é fácil escolher um, mas tendo que escolher um, escolho o Luis. Sendo jogador do Maiorca tive uma conversa com ele que me mudou a vida. Ele disse-me que já não tinha mais nada a fazer no Maiorca e como tal, que fosse para outro clube para ver o meu verdadeiro nível (de futebol). O Luis tinha muita personalidade, mas sabia jogar com ela. Lembro-me de quando quase me deu uma cabeçada em Saragoça. No dia seguinte, disse-me que, efetivamente, me queria acertar. Era como um pai. Seria uma grande honra aproximar-me dele como treinador», afirmou o antigo internacional camaronês, recordando ainda uma conversa que teve com o técnico espanhol, quando trabalharam juntos no Maiorca, em 2000.

 

Samuel Eto’o falou ainda sobre Mourinho, com quem trabalhou no Inter Milão e no Chelsea: «Deixou-me um mês no banco e fazia-me aquecer nos descontos. Na cabeça dele, estava a 'picar-me' para me ter na mão. Falei com ele quando saiu. Era aquilo que ele queria de mim, que recuperasse o meu nível. E foi o que fiz. Ganhámos tudo. Tínhamos uma equipa de onze guerreiros e vencemos de outra maneira.»

 

Também Guardiola foi lembrado e elogiado enquanto profissional: «Estou apaixonado por ele como treinador, não como pessoa. Com ele, aprendi a jogar futebol. Interpretava-o melhor do que ninguém. Naquele Barcelona, dizia a Ronaldinho quando entrávamos em campo 'Vamos jogar e ver quem faz mais túneis'. Éramos muito superiores»

Ler Mais
Comentários (5)

Últimas Notícias