Guiné-Bissau procura cooperação internacional e promove papel da mulher na ONU

Guiné-Bissau 25-09-2019 10:23
Por Lusa

A delegação da Guiné-Bissau na Assembleia Geral das Nações Unidas, representada pela ministra dos Negócios Estrangeiros, Suzi Barbosa, chegou a Nova Iorque com uma mensagem de reforço do papel mulher e apelos à cooperação internacional para a paz.

 

Numa declaração feita à página de notícias da ONU em português, Suzi Barbosa disse que «a primeira grande mensagem que a Guiné-Bissau traz é a promoção da mulher», sendo a primeira vez que a delegação é constituída por três mulheres.

 

«Somos nós que representamos a Guiné-Bissau demonstrando a aposta que este Governo faz realmente no empoderamento da mulher», refletiu Suzi Barbosa.

 

Num período «bastante intenso» para a Guiné-Bissau, devido às próximas eleições presidenciais, em 24 de novembro, o objetivo da visita às Nações Unidas passa por conseguir o apoio mais forte da organização para a estabilidade, paz e segurança, traçadas de acordo com os objetivos de desenvolvimento sustentável e as políticas que as Nações Unidas adota.

 

«Vimos aqui às Nações Unidas mostrar esta vontade de encontrar a estabilidade e a paz na Guiné-Bissau» declarou a chefe da diplomacia, com um desejo de que o país «finalmente, se possa desenvolver».

 

«Contamos com todos os parceiros e sobretudo com as Nações Unidas para nos apoiarem para alcançarmos esta paz almejada e a estabilidade que o povo da Guiné-Bissau já precisa», concluiu Suzi Barbosa.

 

A Guiné-Bissau celebrou 46 anos de independência na terça-feira.

Ler Mais

Últimas Notícias