Mais uma oportunidade para RDT e Seferovic

Benfica 12-09-2019 09:19
Por Nuno Paralvas

Cinco jogos, 16 golos marcados. O Benfica de Bruno Lage continua com fome de golos, mas nem todos têm provado esse doce sabor de marcar. Pizzi já encheu a barriga com sete, é o artilheiro da equipa, já os avançados andam praticamente em jejum. Haris Seferovic e Raul de Tomas formaram a dupla de ataque em todos os compromissos oficiais e apenas o suíço festejou. Com o Gil Vicente, voltam a entrar de início para saciar esse desejo de marcar.


Seferovic integrou, ontem, os trabalhos do plantel, depois de ter estado ausente por ter sido chamado à seleção suíça. O avançado foi dispensado do segundo jogo da equipa nacional helvética e também gozou mais um dia de folga para acompanhar o nascimento e os primeiros dias de vida da filha. Já trabalhou com RDT para preparar o compromisso com o Gil Vicente, sábado, na Luz, no regresso do campeonato.


Contra os minhotos, Lage voltará a apostar, tudo indica, nos dois avançados, apesar de apenas o suíço ter marcado esta época, na goleada aplicada pelas águias ao P. Ferreira, na Luz, da primeira jornada do campeonato, a 10 de agosto. RDT nem um golo. O treinador do Benfica perdeu, como se sabe, o avançado Carlos Vinícius (lesão muscular na coxa direita) e o médio-ofensivo Chiquinho (desinserção do tendão médio adutor à esquerda) por lesão e ficou com menos opções para o ataque. Jota tem espaço aberto para mais minutos, mas deve começar no banco com o Gil Vicente.


Lage, ontem, ainda não pôde contar com Rúben Dias, Ferro, Pizzi, Rafa, Svilar, Taarabt, Jota e Nuno Tavares, tendo chamado os defesas-centrais Morato e Miguel Nóbrega, os médios-centro Diogo Mendes e Paulo Bernardo, o lateral-esquerdo Frimpong, os avançados Rodrigo Conceição e Vasco Paciência e o extremo Tiago Araújo. Hoje regressa tudo à normalidade.
 

O FUTURO COM O NOSSO PASSADO


Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo de qualidade que se faz da grande história, da investigação e da grande reportagem – nós temos esse jornalismo (o jornalismo que fez com que se falasse de A BOLA como a Bíblia) para lhe continuar a dar.

Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo do texto criativo e sedutor e da opinião acutilante que não se faz de cócoras ou de mão estendida – nós temos esse jornalismo para lhe continuar a dar…

… e para nos ajudar a manter e a melhorar esse jornalismo sério e independente com o timbre de A BOLA,

Junte-se a nós nesse novo desafio ao futuro, tornando-se nosso assinante.

ASSINE AQUI

A Edição Digital de A Bola

Ler Mais
Comentários (37)

Últimas Notícias