Maguire vence Higgins e Mundial de 6 Vermelhas

Snooker 07-09-2019 13:49
Por António Barroso

O escocês Stephen Maguire, de 38 anos, 15.º da tabela mundial, conquistou este sábado em Banguecoque o Campeonato do Mundo de Seis Vermelhas, prova da época 2019/2020 da World Snooker não pontuável para ‘ranking’, que se iniciou no dia 2 do corrente mês, ao vencer o compatriota John Higgins, de 44 anos, quinto da hierarquia e vice-campeão mundial, por 8-6, na final do torneio.

 

Depois da vitória no Lisbon Open, em dezembro de 2014, Maguire volta aos triunfos em provas, agora ante o compatriota e tetracampeão mundial (1998, 2007, 2009 e 2011) John Higgins no duelo decisivo de um torneio que distribuiu 265 mil libras (295.081 euros) de prémios, dos quais 103.998 euros a Maguire, que sucede ao inglês Kyren Wilson como campeão do torneio e amealhou 103.398 euros pela conquista, do total de 265 mil libras (295.517 euros) de prémios do torneio.

 

Início de época auspicioso de Stephen, que, em dupla com Higgins, conquistara para a Escócia a Taça do Mundo das Nações, por equipas, a 30 de junho, na China, a abrir a época 2019/2020.

 

A época 2019/2020 do circuito profissional da World Snooker prossegue já a partir de segunda-feira, com os ases do taco a terem pouco mais de 24 horas para viajarem da capital tailandesa para Xangai, na China, onde, de segunda-feira, dia 9 do corrente mês, até domingo, dia 15, irá decorrer o Xangai Masters, já transmitido para Portugal (EuroSport) com a presença do número um da hierarquia e campeão mundial, Judd Trump, e do número dois e detentor do troféu no torneio (11-9 a Barry Hawkins na final de 2018), o seu compatriota inglês Ronnie O’Sullivan, pentacampeão mundial (2001, 2004, 2008, 2012 e 2013).

 

Precisamente 140 dias e quatro meses e meio após ter sido eliminado na 1.º ronda do Mundial por James Cahill (8-10), o ‘Rocket’ volta a competir, em estreia esta temporada, na qual já anunciou que irá jogar «apenas três ou quatro provas, e nenhum dos torneios de maior duração», casos do UK Championship, o Masters… e o Mundial. Ou seja, será raridade cada vez maior voltar a vê-lo jogar.

 

Ronnie estreia-se na época 2019/2020 em Xangai no dia 10 do corrente mês, terça-feira, quando forem 12.30 horas em Lisboa (mais sete em Xangai), diante do vencedor do duelo entre o compatriota Ali Carter e um jogador a quem a World Snooker e organização do torneio vão, ainda, definir atribuição de convite (‘wild card’)

 

Para já, confirmado apenas que, após Xangai, Ronnie irá estar em Yushan no final de outubro para competir: mais precisamente no dia 27 desse mês para disputar já em solo chinês o respetivo jogo de qualificação do World Open (28 de outubro a 3 de novembro) ante Dominic Dale. Foi-lhe concedida a cortesia de jogar o seu encontro na véspera de a fase final do torneio se iniciar, tendo dispensa de jogar qualificações em Barnsley (Inglaterra), de 2 a 5 de outubro.

 

O Xangai Masters, na China, também não pontua para o ranking mas que atribui 750 mil libras (836.368 euros) de prémios, das quais 200 mil libras (223.032 euros) ao futuro vencedor.

 

Final do Mundial de 6 Vermelhas, este sábado (campeão a negro):

Stephen Maguire-John Higgins, 8-6

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias