O segredo do sucesso de João Félix

Benfica 24-08-2019 11:26
Por Redação

O diretor da formação do Benfica, Pedro Marques, explicou os motivos do sucesso da academia dos encarnados e da ascensão de João Félix, transferido este verão da Luz para o Atlético Madrid, numa operação que envolveu €126 milhões.

 

Em entrevista ao site da Soccerex, organização que promove diversas iniciativas relacionadas com a indústria do futebol, Pedro Marques deu conta de como foi possível preparar Félix para que ele triunfasse na equipa principal.

 

«Tem a ver com a ética de trabalho, talento do João Félix e com o trabalho dele durante vários anos na academia. Jogou em diferentes níveis e nunca deixou de trabalhar ou de estar comprometido com o desenvolvimento dele independentemente de estar a jogar com uma idade mais nova a um nível superior ou estar a jogar num nível inferior. Mais, o contexto social e o apoio pessoal complementaram uma personalidade estável», disse Pedro Correia, consciente do papel do centro de estágio e formação para o Benfica: «A academia e a produção de jogadores que possam gerar receitas é um pilar do clube para a garantia de um futuro sustentável. Mas não queremos comprometer a competitividade com a sustentabilidade. As duas coisas podem andar de mãos dadas.» Pedro Marques considera que a academia do Benfica está «perto de tornar-se uma das melhores do mundo», destacando as «infra-estruturas, qualidade das pessoas e investimento nos últimos 10/12 anos».

 

«Este é um projeto de longo prazo e tem de viver de forte paixão e ambição do clube seguir a sua missão. E a missão é produzir jogadores de qualidade, capazes de serem integrados na equipa principal mas também de jogarem ao mais alto nível na Liga dos Campeões», argumentou, explicando as linhas de atuação para que isso seja feito: «Tudo começa com o recrutamento e observação de jogadores numa idade jovem. é importante ter o melhor talento desde tenra idade, para encaminhá-lo no caminho certo. Depois a metodologia é fundamental. Preocupamo-nos em formar bons jogadores e boas pessoas», rematou.

O FUTURO COM O NOSSO PASSADO


Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo de qualidade que se faz da grande história, da investigação e da grande reportagem – nós temos esse jornalismo (o jornalismo que fez com que se falasse de A BOLA como a Bíblia) para lhe continuar a dar.

Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo do texto criativo e sedutor e da opinião acutilante que não se faz de cócoras ou de mão estendida – nós temos esse jornalismo para lhe continuar a dar…

… e para nos ajudar a manter e a melhorar esse jornalismo sério e independente com o timbre de A BOLA,

Junte-se a nós nesse novo desafio ao futuro, tornando-se nosso assinante.

ASSINE AQUI

A Edição Digital de A Bola

Ler Mais
Comentários (21)

Últimas Notícias