A pedagogia do desporto (artigo de Vítor Rosa, 49)

Espaço Universidade 21-07-2019 18:51
Por Vítor Rosa

Se educação constitui um problema demasiado sério para ser deixado unicamente aos teóricos da pedagogia, parafraseando uma célebre frase, eu diria o mesmo para o desporto. O estudo sobre o processo de ensino das atividades físicas tem tido um desenvolvimento particular, sobretudo nestes últimos anos. A investigação neste domínio tem-se inspirado dos modelos empregues nas ciências da educação. A descrição das interações professor-aluno, os seus comportamentos específicos, a identificação de algumas variáveis em relação ao sucesso dos alunos e a identificação das principais competências para ensinar são muitas vezes referenciadas sobre o processo didático das atividades físicas e sobre a formação dos professores de educação física e/ou treinadores. Vários estudos têm sido feitos sobre o assunto. Mais no estrangeiro do que em Portugal, diga-se de passagem. Algumas das conclusões apontam para o facto do professor de educação física e/ou treinador passar mais tempo a observar do que a ensinar nos momentos de treino.

 

Este ano a Sociedade Científica de Pedagogia do Desporto (em Portugal) comemora o seu 10.º aniversário. É habitual realizar um congresso anual. Nos dias 25 e 26 de outubro de 2019, com a parceria da Escola Superior de Educação de Coimbra, vai ter lugar o seu 8.º encontro. Pretende debater “o papel dos profissionais do desporto na educação para os valores”. É demasiado ambiciosa, pois refere que é reconhecido “o papel dos valores e competências sociais para um desenvolvimento sustentável, prevenindo problemas globais como a inatividade, a obesidade, o desemprego ou os conflitos”. O desporto é visto como um instrumento para a educação. Apesar de algumas derivas (corrupção, dopagem, violência, etc.), convém não atribuir ao desporto mais funções do que ele possui ou que pode assumir.

Esperemos que este Congresso traga novidades sobre as investigações realizadas em Portugal. Para mais informações, veja http://www.ipg.pt/scpd/8congresso-scpd/default.aspx

 

Referências:

Rosa, V. (2009). Informe sobre el II Congresso Científico de Artes Marciais e Desportos de Combate. Revista de Artes Marciales Asiáticas (RAMA), vol. 4 (3), 102-115.

Rosa, V. et al. (2009). “Motivações e entendimentos dos karatecas portugueses: Samurais na modernidade? / Motivations and understandings of Portuguese karatecas: Samurais in modernity?», in Abel Figueiredo (eds.), 2009 Scientific Congress in Martial Arts and Combat Sports - Proceedings, 16 e 17 de Maio de 2009, Associação para o Desenvolvimento e Investigação de Viseu, Instituto Politécnico de Viseu, Escola Superior de Educação de Viseu.

 

Vítor Rosa

Sociólogo, Doutor em Educação Física e Desporto, Ramo Didática. Investigador Integrado do Centro de Estudos Interdisciplinares de Educação e Desenvolvimento (CeiED), da Universidade Lusófona de Lisboa

O FUTURO COM O NOSSO PASSADO


Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo de qualidade que se faz da grande história, da investigação e da grande reportagem – nós temos esse jornalismo (o jornalismo que fez com que se falasse de A BOLA como a Bíblia) para lhe continuar a dar.

Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo do texto criativo e sedutor e da opinião acutilante que não se faz de cócoras ou de mão estendida – nós temos esse jornalismo para lhe continuar a dar…

… e para nos ajudar a manter e a melhorar esse jornalismo sério e independente com o timbre de A BOLA,

Junte-se a nós nesse novo desafio ao futuro, tornando-se nosso assinante.

ASSINE AQUI

A Edição Digital de A Bola

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias