Paulo Lopo promete avançar para tribunal

Leixões 25-06-2019 10:17
Por Paulo Montes

O presidente da SAD do Leixões, Paulo Lopo, admite recorrer à justiça se o fundo de investimento White Tiger, por si apontado como promitente comprador de 56,5 por cento do capital da sociedade desportiva, falhar o negócio.


Contactado por A BOLA na sequência de rumores que apontam para a quebra do acordo em virtude de os anunciados investidores - detentores do citado fundo e com ligações ao banco BMG, do Brasil - alegarem a ocorrência de uma violação do sigilo contratual feita no decurso de uma entrevista concedida por Lopo e publicada a 16 deste mês, o dirigente reagiu de forma rápida e objetiva.

 

«Se o fundo White Tiger não cumprir os contratos assinados comigo, terei de o responsabilizar com recurso aos tribunais», avisa o líder da SAD que gere o futebol profissional do emblema de Matosinhos.


Em cima da mesa poderá estar uma verba considerável, a qual, a ser transformada em capital da sociedade, deixaria os investidores na posse da maioria e, como tal, aptos a assumir o controlo da gestão. Sem especificar o montante envolvido na operação, Paulo Lopo também não parece preocupado com o possível recuo do White Tiger, nem antecipa qualquer dificuldade de ordem orçamental visando a época desportiva que se avizinha: «O plantel está construído e não antevejo o aparecimento de algum problema orçamental.»

 

A SAD leixonense investiu forte na formação de uma equipa cujo objetivo é discutir a subida à Liga. Para tanto, contratou Carlos Pinto, técnico com provas dadas, e uma série de jogadores igualmente reconhecidos, o que sugere um aumento significativo das despesas. Apesar dos rumores de fuga dos investidores brasileiros, Lopo não cede nas suas pretensões de devolver o clube à Liga.

Ler Mais
Comentários (4)

Últimas Notícias