Benfica sondou mas ligação ao Sporting pode pesar na escolha de Camacho

Sporting 21-06-2019 13:08
Por Hugo Forte

O Complexo do Real Sport Clube, em Massamá, às portas de Lisboa, tem acolhido os treinos de Rafael Camacho, alvo do Sporting, quando este, sob as ordens do personal trainer Roberto Rocha, faz trabalho no relvado.

 

Espectador muito atento a todo o treino de quinta-feira foi o pai e agente do jogador, Euclides Camacho, antigo basquetebolista nascido em Angola que, em Portugal, representou, entre outros, o Benfica e o Lusitânia dos Açores.

 

Rafael Camacho tem contrato por mais uma temporada com o Liverpool mas, tal como A BOLA tem noticiado, está relutante em assinar a renovação do vínculo com os campeões europeus. A cedência a outro clube é uma das opções colocadas em cima da mesa pelos dirigentes do Liverpool, mas para isso tem de prolongar a ligação ao clube de Anfield, pois a FIFA impede a cedência de atletas no último ano de contrato.

 

«A definição do futuro do Rafael ainda não está decidida. Estamos a trabalhar nesse sentido e acredito que em breve teremos novidades. Quando? Julgo que no final deste mês, princípio de julho, as coisas deverão estar definidas. Não depende só de nós, depende também do clube, porque ele tem vínculo ao Liverpool», começa por afirmar Euclides Camacho, 40 anos, em declarações a A BOLA.

 

O pai do internacional nas camadas jovens nacionais em todos os escalões desde os sub-16 aos sub-20 confirma que o jogador tem convites de Portugal e a preferência do jogador é mesmo regressar ao nosso país.

 

«Costuma dizer-se que o bom filho à casa torna e o Rafael não foge à regra. Ele gosta de Portugal, tem aqui os amigos que o viram crescer, uma parte da família, pois também tem em Angola e em Cabo Verde. E gostava de voltar a casa», adiantou.

 

A ligação sentimental de Rafael Camacho ao Sporting pode ter influência na decisão do extremo, que joga preferencialmente pela esquerda mas também o pode fazer pela direita e, também, atuar como segundo avançado.

 

«A ligação sentimental, como é óbvio, pode ter peso. É do conhecimento público que o Rafael jogou, salvo erro, oito anos no Sporting. Ele entrou no Sporting Clube de Portugal com sete anos, quase a fazer oito e saiu aos 14. É muito tempo, fez muitos amigos, as pessoas conhecem-no e gostam dele. É perfeitamente natural que exista emocionalmente uma ligação ao Sporting diferente de qualquer outro clube português mas, como costuma dizer-se, o futuro a Deus pertence. E não sabemos o que este nos reserva», vincou.

 

Quando confrontado sobre se já tinha recebido sondagens dos dois grandes de Lisboa, Euclides Camacho foi perfeitamente claro: «Sim, já tivemos algumas abordagens do Sporting e do Benfica.»

Ler Mais
Comentários (18)

Últimas Notícias