Jorge Ribeiro recusou Sporting por causa do Europeu e do Benfica

Futebol 19-06-2019 08:12
Por Pedro Manuel Couto

Aos 37 anos, Jorge Ribeiro diz que ainda tem muito para dar ao futebol. De saída do Farense, está decidido a abraçar novo desafio para continuar a fazer o que mais gosta.   

 

Vai deixar o Farense e agora que pensa fazer, colocar ponto final numa longa carreira ou procurar outro clube e continuar a jogar?

 

De certeza que vou continuar a jogar. Eu sei que tenho 37 anos, mas também sei o meu valor. Na última temporada fiz 31 jogos e marquei cinco golos. Com o apoio da minha família sinto que tenho condições para continuar a jogar. Têm surgido propostas: vou ponderar, tenho filhos pequenos…

 

Pensa jogar em Portugal ou voltar ao estrangeiro?

 

Tenho recebido abordagens de clubes estrangeiros, mas também há portugueses. Ainda não está decidido.

 

Já passou por 12 clubes, houve algum que o tenha marcado de forma especial?

 

O Benfica, porque fiz lá a formação e pela grandeza do clube. Mas há os outros que também me deixaram as suas marcas, como, por exemplo, o Vitória de Guimarães. Estive lá apenas um ano, mas aqueles adeptos são incríveis. Fomos à Liga Europa e à final da Taça de Portugal. No Boavista também foi fantástico, renasci e voltei ao Benfica. O Gil Vicente, porque dali fui para o estrangeiro e o Varzim onde cheguei a internacional A pela primeira vez. Mas adorei jogar em todos.

 

Nunca recebeu convites para jogar no Sporting ou no FC Porto?

 

Realmente recebi, do Sporting. Estava no Boavista e, a meio dessa época, surgiu uma proposta do Sporting, que era treinado pelo Paulo Bento. O diretor desportivo era o Pedro Barbosa e ele chegou a falar com o Jorge Mendes, que era o meu empresário, mas também havia os italianos da Sampdoria.

 

E porque não foi para Alvalade?

 

Porque o meu empresário disse-me que o Benfica, que era treinado pelo Camacho, também estava interessado, mas só iria para lá na época seguinte. Optei por ficar no Boavista, porque sabia que lá teria mais oportunidades de jogar e nessa temporada havia o Campeonato da Europa e eu queria lutar por um lugar na convocatória. Escolhi bem, porque fui ao Europeu e no ano seguinte regressei ao Benfica.

 

Leia a entrevista na íntegra na edição impressa de A BOLA desta quarta-feira

Ler Mais
Comentários (10)

Últimas Notícias