O Efeito Ronaldo – Qual é realmente? (artigo de João Oliveira)

Espaço Universidade 11-06-2019 15:57
Por João Oliveira

Vi o jogo de Portugal – Holanda, na Praça da Liberdade, na cidade do Porto, entre milhares de Portugueses que ali, como em outra tantas cidades, vilas e freguesias, espalhadas pelo mundo e como no estádio, apoiaram, vibraram e celebraram mais uma grande conquista.

 

Cristiano Ronaldo joga muito “à bola”, marca muitos golos, enche estádios, “dispara” as audiências, ganhou e continua a ganhar muitos Campeonatos e Taças, como a de ontem, tem milhões de seguidores nas redes sociais, é notícia sistematicamente nos jornais e televisões, foi e é o melhor do mundo do Futebol.

 

Tudo isto é fantástico, mas será este verdadeiramente o seu impacto. Qual é realmente o efeito Cristiano Ronaldo?

 

DESEJA IR AO FUNDO DA QUESTÃO? Qual poderá se realmente a razão do efeito Cristiano Ronaldo?

Certo dia, na ilha da Madeira, uns amigos contaram-me que saltava as vedações do campo, durante a noite para treinar. Mais tarde e ainda uma criança, deixou o conforto do seu lar e, para continuar a evoluir, rumou à Academia do Sporting. Ou seja, o então menino Ronaldo tinha um sonho, mas para além de sonhar, acreditava que era possível e fazia algo para o tornar realidade.

 

No famoso jogo Sporting C.P. vs. Manchester United, embora jovem, foi arrojado, corajoso e “foi para cima” das estrelas. A exibição foi marcante ao ponto dos próprios jogadores do United pedirem a sua contratação, na viagem de avião de regresso, ao famoso Treinador Alex Ferguson. O jovem Ronaldo demonstrou coragem, atrevimento e iniciativa, que permitiram transformar o sonho, o treino, a preparação e a crença numa enorme transferência.

 

Já em Manchester, depois de assinar um bom contrato, podia se dar por satisfeito. Contudo, pelo que sei, não foi isso que aconteceu. Contratou uma série de especialistas, para cuidarem dos pequenos grandes detalhes, para continuar a evoluir. Poderia Ronaldo relaxar? Podia. Foi isso que aconteceu? Não. Investiu atenção e esforço em tudo o que o podia tornar ainda melhor e também por isso, continuou a crescer.

 

Podemos pensar que toda esta jornada foi “um mar de rosas”. Terá sido? Qual foi a atitude de Ronaldo perante as várias comparações, as críticas, os seus erros – também os tem e ainda bem, faz parte da natureza humana. A mesma que evidenciou durante a final do jogo de ontem ou na final do Europeu. Recordo Cristiano no chão, a borboleta, a substituição, mas também a sua contribuição na linha lateral, juntamente com o timoneiro Fernando Santos. Na manhã que antecedeu a reviravolta do jogo com o Atlético, Ronaldo disse na TV que iam passar a eliminatória. Era fácil? Não. Possível? Sim. Qual foi o seu foco? Na possibilidade, na esperança. Ontem, quando fazia um remate e a bola não entrava, surgiram grandes planos de Ronaldo no ecrã gigante da Praça da Liberdade. Qual foi a expressão? Um sorriso. Que lição de humanidade estava por trás daquele sorriso? Termos uma atitude positiva perante os percalços.

 

Terminado o jogo, fui comer e regressei ao palco da Praça, para receber e homenagear os conquistadores. A determinada altura, já com a equipa na varanda da Câmara Municipal do Porto, Ronaldo passou a palavra a um dos jogadores e, ao fazê-lo, disse “o homem do jogo” e o Gonçalo Guedes falou. A mensagem que retenho é que Ronaldo impressiona os outros, pela sua dedicação e esforço, nos treinos. O que é que isto pode representar? Que mesmo os melhores têm de se preparar e esforçar, que os melhores dão o exemplo, que os melhores apreciam os outros, que os melhores partilham a Glória, que os melhores conseguem criar um ambiente positivo e com isso tornarem tudo melhor.

 

ADMIRA CRISTIANO RONALDO?

 

Se admira Cristiano Ronaldo, então poderei ter uma boa notícia, a do seu “verdadeiro” efeito.

Quando olhamos ao espelho, o que vemos? Agora imagine que olhava para o espelho e o espelho refletia o Cristiano Ronaldo.

 

Admirámos as pessoas que refletem o que admirámos em nós. Por isso, ao refletirem o que gostámos em nós, essas pessoas recordam-nos o que temos de positivo, de bom. Essas pessoas “oferecem-nos” um espelho e ao ver o que admirámos em nós através desse espelho, ligamo-nos ao nosso melhor. Ao vê-los é como se estivéssemos a ver o nosso melhor num espelho.

 

Por isso, ao sonhar, ao acreditar, ao estar atento a todos os detalhes para tornar possível o que deseja, ao esforçar-se para fazer acontecer o que sonha, ao atrever-se e ter iniciativa, ao ter um atitude positiva perante os percalços e ao criar uma ambiente positivo, que trona todos melhor, o verdadeiro efeito dos “Cristianos Ronaldos” poderá ser relembrar-nos que temos tudo isso, é ligar-nos com o nosso melhor.

 

Como poderá ser o futuro se todos - pais, professores, treinadores, líderes ou jovens e adultos, das diferentes profissões - nos ligarmos ao nosso melhor, em tudo o que fazemos?

Parabéns Portugal.

 

João Oliveira

Doutor em Psicologia, Mestre em Ciências do Desporto, Licenciado em Ensino da Educação Física, Treinador de Basquetebol, Treinador de Equipas, professor de Psicossociologia das Organizações e do Desporto no Instituto Universitário da Maia – ISMAI e formador em Desenvolver Equipas Eficazes, Motivação e Gestão do Pensamento em Contexto Profissional, na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto.

O FUTURO COM O NOSSO PASSADO


Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo de qualidade que se faz da grande história, da investigação e da grande reportagem – nós temos esse jornalismo (o jornalismo que fez com que se falasse de A BOLA como a Bíblia) para lhe continuar a dar.

Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo do texto criativo e sedutor e da opinião acutilante que não se faz de cócoras ou de mão estendida – nós temos esse jornalismo para lhe continuar a dar…

… e para nos ajudar a manter e a melhorar esse jornalismo sério e independente com o timbre de A BOLA,

Junte-se a nós nesse novo desafio ao futuro, tornando-se nosso assinante.

ASSINE AQUI

A Edição Digital de A Bola

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias