O futebol feminino: publicação de relatório (artigo de Vítor Rosa, 40)

Espaço Universidade 08-06-2019 13:03
Por Vítor Rosa

Inicia-se hoje (7 de junho) a Copa do Mundo de Futebol Feminino 2019. Recentemente, a UNESCO, o “Institut de relations internationales et stratégiques” (IRIS) e a “Positive Football” (UNFP) comprometeram-se a promover o futebol feminino através de um relatório: “Quand le football s’accorde au féminin” (2019).

 

No passado dia 23 de maio de 2019, em Paris, o relatório foi apresentado por estas três instituições, pela ocasião de uma conferência sobre o futebol feminino, organizada pela IRIS. Os representantes saudaram esta publicação, como uma etapa importante para uma reflexão global, reiterando a vontade em fazer evoluir o olhar sobre a mulher e o futebol na sociedade.

Através de um histórico sobre a evolução do futebol feminino e uma análise de estatísticas e números disponíveis, o relatório coloca em evidência o progresso conquistado até ao presente, dando um sinal de alarme sobre o que ainda falta fazer.

É tempo de uma nova etapa no domínio da igualdade homens-mulheres e de um estatuto para as atletas, procurando lutar contra as discriminações, nomeadamente as salariais. O relatório consagra um capítulo com recomendações concretas para os organismos de investigação, meios de comunicação social, organizações nacionais e internacionais e instâncias do futebol.

A publicação (em francês) pode ser consultada e descarregada aqui: https://www.iris-france.org/wp-content/uploads/2019/06/UNESCO_Rapport_Quand-le-football-saccorde-au-féminin.pdf

 

Vítor Rosa

Sociólogo, Doutor em Educação Física e Desporto, Ramo Didática. Investigador Integrado no Centro de Estudos Interdisciplinares de Educação e Desenvolvimento (CeiED) e Centro de Estudos e Pesquisa Social (CPES), da Universidade Lusófona de Lisboa

O FUTURO COM O NOSSO PASSADO


Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo de qualidade que se faz da grande história, da investigação e da grande reportagem – nós temos esse jornalismo (o jornalismo que fez com que se falasse de A BOLA como a Bíblia) para lhe continuar a dar.

Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo do texto criativo e sedutor e da opinião acutilante que não se faz de cócoras ou de mão estendida – nós temos esse jornalismo para lhe continuar a dar…

… e para nos ajudar a manter e a melhorar esse jornalismo sério e independente com o timbre de A BOLA,

Junte-se a nós nesse novo desafio ao futuro, tornando-se nosso assinante.

ASSINE AQUI

A Edição Digital de A Bola

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias