«Real Madrid? Tens de ir atrás dos sonhos, não dos pesadelos…»

Paris Saint-Germain 24-05-2019 13:46
Por Redação

Daniel Alves recordou a sequência de acontecimentos que quase culminou com a sua transferência para o Real Madrid. Acabou por permanecer no Sevilha mais uma época para, no ano seguinte, concretizar o sonho de jogar no Barcelona.

 

«Estive muito próximo, a 95 por cento, de assinar pelo Real. Porém, Del Nido [ndr. presidente do Sevilha na altura] é um tipo muito duro. O Chelsea também se intrometei (nas negociações). Disse-lhes que uma outra equipa queria pagar mais. Depois tive de tomar uma decisão e, no final, fiquei no Sevilha. Estava prestes a assinar pelo Real Madrid, mas o destino meteu-se no caminho – disse-me que a minha história iria escrever-se no Barcelona, como sonhara quando em criança. E tens de ir atrás dos teus sonhos, não dos pesadelos», disse à ESPN Brasil.

 

«Ainda bem que evitei o Real Madrid e, obviamente, assinei pelo Barça. O Real era uma equipa ganhadora e, para mim, foi mais emocionante o que contruímos no Barcelona. Queríamos mudar a história e foi isso que fizemos. Em Madrid, tinha acrescentado uma página a um livro que já estava escrito. No Barcelona, a coisa era diferente», acrescentou.

 

O lateral recordou ainda como foi trabalhar com Pep Guardiola em Camp Nou: «Não me posso queixar. Só houve um momento em que estivemos em desacordo, mas depois resolvemos tudo. Houve um desentendimento, mas tudo se resolveu na semana seguinte. Essa é a grande virtude de Pep Guardiola – toma decisões com o coração nas mãos, mas pode tomar as melhores decisões, mesmo que isso te custe. É um perfecionista. Por vezes, tenta dar um passo atrás para não falhar. No último ano já olhávamos para ele como um génio.»

Ler Mais

Últimas Notícias