Encarnados apontam a 5 milhões anuais pelo naming do estádio

Benfica 23-05-2019 23:43
Por Redação

De há vários meses para cá que se tem discutido uma possível venda do naming do Estádio da Luz a uma empresa, e, em entrevista à TVI24, Domingos Soares de Oliveira, administrador da SAD do Benfica, garante que as negociações continuam, com propostas concretas, mas que novidades só haverá no ano de 2020.

 

«O processo de naming do estádio tem estado a ser discutido há muito tempo, não haverá novidades antes do final do ano mas haverá muita reunião com parceiros que tem vindo a discutir o naming. Defendemos muito o patrocinador internacional mais que o nacional, os montantes justificam empresas de fora, a expetativa de um patrocinador é sobre a exposição do Benfica fora do mercado português. Para isso contam os jogos europeus. Existe uma situação que pode mudar isto drasticamente. Agora fazem-se seis jogos, mas nas perspectivas da UEFA para o pós-2024 existe uma pespectiva mínima de 14. Temos os torneios como a International Champions Cup. O estádio tem esse atrativo, que é empresas que tenham atividade em Portugal mas que consigam tirar benefícios que não sejam apenas para o mercado português. Estamos com propostas na rua, existem condições para se fechar essas propostas nos próximos meses, mas não quero criar falsas expectativas»

 

O administrador das águias falou ainda dos valores que envolverão este negócio, que será sempre num valor de cinco milhões anuais, num contrato de longo prazo.

 

«Não existe resistência do lado do Benfica a expor o nome a uma marca. O estádio da Luz será sempre o estádio da Luz. Há condições, se ajustarmos as nossas expetativas em baixa e os nossos patrocinadores ajustarem em alta. Temos apontado para um valor na casa dos 5 milhões por ano, num contrato com 8 ou 10 anos.»

O FUTURO COM O NOSSO PASSADO


Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo de qualidade que se faz da grande história, da investigação e da grande reportagem – nós temos esse jornalismo (o jornalismo que fez com que se falasse de A BOLA como a Bíblia) para lhe continuar a dar.

Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo do texto criativo e sedutor e da opinião acutilante que não se faz de cócoras ou de mão estendida – nós temos esse jornalismo para lhe continuar a dar…

… e para nos ajudar a manter e a melhorar esse jornalismo sério e independente com o timbre de A BOLA,

Junte-se a nós nesse novo desafio ao futuro, tornando-se nosso assinante.

ASSINE AQUI

A Edição Digital de A Bola

Ler Mais
Comentários (43)

Últimas Notícias