Tevez salva Boca Juniors

Libertadores 11-05-2019 08:55
Por João Almeida Moreira

 Aos 35 anos, Carlitos Tevez ainda sabe ser decisivo: na madrugada de ontem, entrou na segunda parte do jogo entre Boca Juniors e Athletico Paranaense, da última jornada da fase de grupos da Taça dos Libertadores da América, levou um jogador rival à expulsão, Wellington, e ainda marcou o 2-1 decisivo, aos 90+5’. Com isso, o Boca não só se qualificou para os oitavos de final como selou a passagem na condição de vencedor de grupo.


Outro argentino, Marco Ruben, ainda adiantou o furacão no jogo, marcando pela quarta vez ao Boca nesta edição da Libertadores - assinara hat trick no jogo de Curitiba. Mas o central Lisandro López (emprestado pelo Benfica), num golo obtido em fora de jogo, empatou. Como antes, optara por não assinalar mão na bola de Buffarini na área e consequente penálti para os brasileiros, o árbitro Carlos Orbe foi alvo do treinador brasileiro Tiago Nunes: «Fomos taticamente perfeitos mas é impossível ganhar na Bombonera sem VAR.»


O juiz paraguaio também esteve na mira do presidente do clube, Mário Celso Petraglia. «Fomos assaltados mais uma vez por essa corrupção que comanda o futebol sul-americano, árbitro paraguaio, uma vergonha», escreveu nas redes sociais. No outro jogo do grupo, o Tolima, da Colômbia, fez o que lhe competia - vencer em casa dos bolivianos do Jorge Wilstermann (2-0) - mas não conseguiu apurar-se, terminando a um ponto do Athletico e a três dos xeneizes.


O Olimpia (Paraguai), mesmo perdendo em casa para o Sp. Cristal (Peru), passou à fase seguinte como líder do grupo, assim como os argentinos do Godoy Cruz, ao baterem os chilenos do Universidad Concepción.


Os goleadores da prova até esta fase, com seis golos, são os argentinos Marco Ruben, do Athletico Paranaense, e Adrián Martínez, do Libertad, onde joga o ex-benfiquista Óscar Cardozo, que integra o grupo dos terceiros, com quatro golos apontados.  


Com estes resultados, já são conhecidos os 16 apurados para a fase eliminatória e os respetivos potes no sorteio de segunda-feira (ver quatros), em Assunção. Não há nenhum tipo de condição no sorteio, ou seja, clubes do mesmo país - como Boca e River Plate, por exemplo - podem defrontar-se já nos oitavos. O clube com melhor campanha na fase de grupos, o Palmeiras, tem a (suposta) vantagem de jogar todas as segundas mãos até à final em casa. Pela primeira vez, a decisão será em jogo único, em Santiago, no Chile, a 23 novembro.
 

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias