José Mourinho: do que não se fala… (artigo de Manuel Sérgio, 284)

Espaço Universidade 22-03-2019 23:33
Por Manuel Sérgio

“Emil Cioran evocou que, enquanto estavam a preparar a cicuta que mataria Sócrates, este estava a aprender a tocar uma música na flauta, facto que provocou a surpreendida pergunta: “Para quê’”, expressiva do pragmatismo na iminência do fim. A resposta teria sido: “Para saber tocá-la, antes de morrer”. (Annabela Rita, Do Que Não Existe, Manufactura, Lisboa, 2018, p. 13). Verdade ou lenda, parece certo que, para Sócrates, o conhecimento é a antecâmara da virtude. Para George Steiner, n’A Divina Comédia, Dante (século XIV) “propõe-se incluir, no campo do potencial ascendente do entendimento humano – o moto spirituale – a história da criação e dos lineamentos do além” (Gramáticas da Criação, Relógio D’Água, Lisboa, 2002, p. 92).  Para Bento de Espinosa (1632-1677), o culto e metódico Espinosa (tão culto e metódico que o seu fichário de conhecimentos ainda é de grande atualidade), no universo há uma só substância, sendo a substância infinita, ou seja, com todos os atributos pelos quais se manifesta. Nesta perspetiva, podemos escrever, sem receio, que fica de uma indigência confrangedora qualquer síntese, mesmo miudamente relatada, do humano, que não tenha em conta a complexidade que o ser humano é. Luís Lourenço, o mais fiel e o mais competente (porque o conhece, como poucos o conhecem) dos seus biógrafos, no livro Mourinho – a descoberta guiada (Prime Books, Lisboa, 2010) dá especial relevo ao paradigma da complexidade. E, para tanto, cita Edgar Morin: “O homem é um ser evidentemente biológico. É, ao mesmo tempo, um ser evidentemente cultural, metabiológico e que vive num universo de linguagem, de ideias e de consciência. Ora, estas duas realidades, a realidade biológica e a realidade cultural, o paradigma da simplificação obriga-nos a fazê-los elementos do mesmo todo: um não vive sem o outro, ou melhor, um é simultaneamente o outro, embora sejam tratados por termos e conceitos diferentes” (Introdução ao Pensamento Complexo, Instituto Piaget, Lisboa, 2003, p. 86).

 

Para Teilhard de Chardin, não pode percecionar-se, cientificamente, qualquer “fenómeno”, incluindo o “fenómeno humano”, sem introduzir um terceiro infinito, o infinito da complexidade, ao infinitamente grande e ao infinitamente pequeno. No universo, os corpos não são unicamente grandes e pequenos, mas também simples e complexos. E, entre os seres complexos, o ser humano, porque de todos o mais complexo, é indubitavelmente o que evidencia mais evolução e a promessa de maior e melhor desenvolvimento. O movimento é vida, ou seja, tudo o que é vida se movimenta – para onde? Por outras palavras: o universo não é estático, mas dinâmico e… qual o sentido deste dinamismo? A lei da complexidade-consciência diz-nos que tudo caminha para uma complexidade crescente, a caminho do espírito. São palavras de Teilhard de Chardin: “Pela sua fracção axial, vivente, o universo deriva, simultânea e identicamente, para o supercomplexo, o supercentrado, o superconsciente” (I, p. 36). Em tese de doutoramento, que fez história, José Gomes Silvestre anima assim a evolução, em Teilhard de Chardin: “segue-se que o motor da evolução, a sua lei diretriz, é o caminho para a espontaneidade, para a liberdade, para a consciência. A liberdade é a ponta extrema da evolução, o seu sentido, a sua redenção, a sua vitória – vitória do espírito sobre a matéria, vitória do uno sobre o múltiplo, do universal sobre o individual e, mais do que tudo, vitória da vida sobre o movimento entrópico, vitória do ser sobre o nada” (Acção e Sentido em Teilhard de Chardin, Instituto Piaget, Lisboa, 2002, p. 146). Pela evolução, pela transcendência em direção ao mais-ser, o universo caminha, imparavelmente, para a consciência e para a liberdade. Para Teilhard, o objetivo último é sempre o essencial. Nada pode frutificar, finalmente, se não existir já, como promessa, na semente, no princípio…

 

Só que aquilo que eu sou pouco vale diante das constantes culturais em que vivemos e também somos. Ora, a partir da modernização europeia de Portugal, na década de oitenta (e sigo o que Miguel Real observou e analisou criticamente, na cultura portuguesa)  “operou-se uma enorme alteração, nos setores produtivos da economia, com a terciarização desta a suplantar os setores primário e secundário”; operou-se ainda “uma evidente alteração , na estrutura política do Estado, com a passagem de um sistema corporativista para um sistema de representação democrática parlamentar ao modo da Europa Ocidental”;  verificou-se “uma forte alteração do lugar geográfico e estratégico internacional de Portugal, deslocando-se o ângulo de actuação e reacção do Atlântico (o Império) para a Europa”; acentuou-se uma radical alteração dos vínculos institucionais clássicos da cultura e dos complexos comportamentais dos portugueses, como a dependência da Igreja e uma secular ligação à família clássica; descambou-se num pronunciado descrédito “das antigas profissões nobres como a do professor, do político, do militar, do historiador, do sacerdote e do intelectual, substituídas pelo técnico especialista em economia, em gestão e em ciência experimental, pelo jornalismo superficial e pelo comentador televisivo, ora considerados de superior valia e utilidade” (Traços Fundamentais Da Cultura Portuguesa, Planeta, Lisboa, 2017, pp. 111/112). O Dr. Mário Soares, agarrado a princípios democráticos e republicanos que, por coisa nenhuma, consentia em abandonar, foi, depois do Marquês de Pombal, das Invasões Francesas e do Liberalismo Constitucional, o político português que mais contribuiu à europeização e modernização de Portugal e, com a europeização e a modernização de Portugal e com uma população, principalmente urbana, culturalmente mais letrada, o nosso desporto europeizou-se e modernizou-se também. A esmagadora maioria das nossas vitórias desportivas internacionais acontecem (e não é por acaso) no pós-25 de Abril…

 

O José Mourinho, intelectualmente, é um super-dotado e, porque no nosso País se cumpriram, quase integralmente, os anseios iluministas para Portugal, encontrou, principalmente no Ensino Superior, um ambiente favorável ao desenvolvimento das suas virtualidades. A passagem do INEF ao ISEF e do ISEF à FMH resulta de verdadeiras “revoluções científicas”, que até, noutras universidades de muito bom nível epistemológico e científico, se admiram e aplaudem. Portanto, na Cátedra com o meu modestíssimo nome, que a Universidade Católica Portuguesa fez-me o favor de aprovar, após um trabalho de pesquisa que muito me surpreendeu, em qualquer hermenêutica específica avultam também os nomes dos professores e alunos (do meu tempo, no INEF e no ISEF e na FMH) que, concordando ou discordando das minhas ideias (principalmente as epistemológicas) me obrigaram a um estudo mais honesto e mais persistente e mais rigoroso. Depois, o José Mourinho é filho de um antigo jogador e treinador de futebol, um profissional de talento indiscutível, que passou ao filho, com a ternura de pai atento e solícito, um grande amor pelo desporto, designadamente pelo futebol. Ora, como já o venho dizendo há 50 anos, “a prática é mais importante do que a teoria e a teoria só tem valor, se for a teoria de uma determinada prática”. Quero eu dizer que a teoria, por si só, não transforma, só o faz mediada pela prática. Sem a prática, não há transformação possível. O José Mourinho teve portanto a seu favor o que foi e é e… a sua circunstância. Mas, como também já o escrevi, “é o homem que se é que triunfa no treinador que se pode ser”.  De facto, para mim, é no Mourinho, como ser humano, e portanto com qualidades e defeitos mas, com qualidades excecionais que o fazem um dos melhores treinadores do mundo – é no Mourinho, como ser humano, que é preciso encontrar a chave da resolução desta questão pertinente: quem é o Doutor José Mourinho, como treinador de futebol?... Quero eu dizer a terminar: que, em circunstâncias favoráveis, o José Mourinho até pode ser o melhor treinador do mundo!  

 

Manuel Sérgio é professor catedrático da Faculdade de Motricidade Humana e Provedor para a Ética no Desporto

Ler Mais
10:34  -  18-03-2019
O poeta Jorge Carlos Fonseca (artigo de Manuel Sérgio, 283)
16:09  -  13-03-2019
Uma Cátedra com o meu nome (artigo de Manuel Sérgio, 282)
21:58  -  04-03-2019
Tem sentido a ´motricidade humana’? (artigo de Manuel Sérgio, 281)
16:54  -  25-02-2019
Quem é o campeão? (artigo de Manuel Sérgio, 280)
14:38  -  19-02-2019
Bruno Lage: no princípio era o Verbo (artigo de Manuel Sérgio, 279)
21:02  -  11-02-2019
O Sporting Clube de Portugal e o necessário “corte epistemológico” (artigo de Manuel Sérgio, 278)
17:41  -  05-02-2019
Gonçalo M. Tavares e Frederico Nietzsche (artigo de Manuel Sérgio, 277)
15:19  -  29-01-2019
Conhecemos muito, Ignoramos muito mais (artigo de Manuel Sérgio, 276)
18:39  -  19-01-2019
Para o perfil de Nelson Mendes (artigo de Manuel Sérgio, 275)
15:47  -  13-01-2019
O que fazem os filósofos? (artigo de Manuel Sérgio, 274)
15:29  -  06-01-2019
O Padre Manuel Antunes: um especialista em humanidade! (artigo de Manuel Sérgio, 273)
15:16  -  20-12-2018
Foram os simples, os desprotegidos, os explorados… (artigo de Manuel Sérgio, 271)
17:19  -  16-12-2018
A Rutura com o Senso Comumna Ciência da Motricidade Humana (CMH) (artigo de Manuel Sérgio, 270)
11:29  -  10-12-2018
Monge da Silva e o treino desportivo (artigo de Manuel Sérgio, 269)
15:19  -  03-12-2018
O futebol – um fundamentalismo? (artigo de Manuel Sérgio, 268)
23:12  -  26-11-2018
A Idade Moderna: a época do Sujeito (artigo de Manuel Sérgio, 267)
15:07  -  19-11-2018
Era uma vez… (artigo de Manuel Sérgio, 266)
23:27  -  12-11-2018
José Maria Pedroto: Saudades do Futuro! (artigo de Manuel Sérgio, 265)
22:24  -  05-11-2018
Manuel Antunes ou o repensar dos humanismos (artigo de Manuel Sérgio, 264)
11:27  -  22-10-2018
A compreensão antropológica do Desporto (artigo de Manuel Sérgio, 262)
08:43  -  16-10-2018
Saudades do Barcelona, do Artur Jorge e do José Mourinho (artigo de Manuel Sérgio, 261)
18:50  -  05-10-2018
Uma narrativa não ficcionada (artigo de Manuel Sérgio, 260)
17:03  -  25-09-2018
O Benfica-Bayern e o neoliberalismo (artigo de Manuel Sérgio, 259)
23:43  -  17-09-2018
António-Pedro Vasconcelos: Um pensamento filosofante (artigo de Manuel Sérgio, 258)
20:03  -  09-09-2018
Crer na possibilidade de transformação (artigo de Manuel Sérgio, 257)
16:03  -  02-09-2018
Companheiros de jornada intelectual… (artigo de Manuel Sérgio, 256)
16:17  -  19-08-2018
GEDSON: Nasceu uma estrela! (artigo de Manuel Sérgio, 254)
17:56  -  12-08-2018
Currente Calamo… (artigo de Manuel Sérgio, 253)
15:14  -  05-08-2018
“Faça-se Newton”: e a luz enfim nasceu! (artigo de Manuel Sérgio, 252)
13:02  -  29-07-2018
Dar o melhor de si (artigo de Manuel Sérgio, 251)
14:23  -  20-07-2018
Comecemos por Habermas e Thomas Kuhn (artigo de Manuel Sérgio, 250)
15:08  -  12-07-2018
Rosa Mota: Doutor “honoris causa” (artigo de Manuel Sérgio, 249)
01:40  -  07-07-2018
A qualidade de José Peseiro (artigo de Manuel Sérgio, 248)
13:57  -  28-06-2018
A década de oitenta… (artigo de Manuel Sérgio, 247)
12:36  -  18-06-2018
Há Desporto Sem Valores? (artigo de Manuel Sérgio, 246)
09:29  -  12-06-2018
“À Flor da Relva” Ou Ser Pessoa, em José Neto (artigo de Manuel Sérgio, 245)
23:51  -  04-06-2018
Teilhard de Chardin: a Ciência, a Filosofia, a Teologia…(artigo de Manuel Sérgio, 244)
17:56  -  25-05-2018
O Desporto e a Transcendência (artigo de Manuel Sérgio, 243)
00:23  -  17-05-2018
Augusto Baganha: uma revolução moral (artigo de Manuel Sérgio, 242)
16:07  -  11-05-2018
O pensamento dialético na vitória do FC Porto (artigo de Manuel Sérgio, 241)
20:56  -  25-04-2018
Silêncio sobre o essencial (artigo de Manuel Sérgio, 239)
17:28  -  15-04-2018
O Desporto: Educação e Cultura (artigo de Manuel Sérgio, 238)
17:13  -  08-04-2018
Nuno Laurentino: definição e função do Desporto (artigo de Manuel Sérgio, 237)
17:42  -  01-04-2018
A Ressurreição!... (artigo de Manuel Sérgio, 236)
14:23  -  27-03-2018
É o indivíduo a medida de todas as coisas? (artigo de Manuel Sérgio, 235)
01:11  -  12-03-2018
“Deixem-nos sonhar” - um livro notável! (artigo de Manuel Sérgio, 233)
20:11  -  06-03-2018
Há verdadeiro e falso desporto… (artigo de Manuel Sérgio, 232)
16:31  -  26-02-2018
António-Pedro Vasconcelos: um discurso sobre a liberdade (artigo de Manuel Sérgio, 231)
23:58  -  19-02-2018
Uma estratégia para treinadores, segundo Gustavo Pires e António Cunha (artigo de Manuel Sérgio, 230)
13:20  -  12-02-2018
O grande paradigma (artigo de Manuel Sérgio, 229)
20:11  -  05-02-2018
A grande interrogação (artigo de Manuel Sérgio, 228)
16:08  -  30-01-2018
«Associação de Futebol do Porto: Uma Instituição Centenária» (artigo de Manuel Sérgio, 227)
20:23  -  22-01-2018
Recriar a cultura desportiva (artigo de Manuel Sérgio, 226)
16:10  -  14-01-2018
Carta Aberta ao Doutor António Damásio (artigo de Manuel Sérgio, 225)
16:37  -  06-01-2018
O Dr. Armando Rocha: - um amigo que não esqueço (artigo de Manuel Sérgio, 224)
14:54  -  31-12-2017
Mais cultura para 2018 (artigo de Manuel Sérgio, 223)
18:19  -  23-12-2017
Jesus nasceu (artigo de Manuel Sérgio, 222)
11:50  -  19-12-2017
Quem são os pobres? (artigo de Manuel Sérgio, 221)
14:09  -  11-12-2017
É preciso pensar o desporto (artigo de Manuel Sérgio, 220)
13:41  -  04-12-2017
«Somos amigos. Não há problemas!» (artigo de Manuel Sérgio, 219)
21:14  -  29-11-2017
De que saber é o método? (artigo de Manuel Sérgio, 218)
16:22  -  22-11-2017
Tarantini: o jogador-estudante (artigo de Manuel Sérgio, 217)
19:08  -  15-11-2017
O método hermenêutico no Desporto (artigo de Manuel Sérgio, 216)
16:36  -  05-11-2017
A `Ciência` do Futebol (artigo de Manuel Sérgio, 215)
00:30  -  31-10-2017
Ronaldo e Messi: dois santos laicos (artigo de Manuel Sérgio, 214)
10:49  -  24-10-2017
A crença gera biologia (artigo de Manuel Sérgio, 213)
11:11  -  18-10-2017
Artur Anselmo: Presidente da Academia das Ciências de Lisboa (artigo de Manuel Sérgio, 212)
12:25  -  09-10-2017
José Tolentino Mendonça (artigo de Manuel Sérgio, 211)
19:14  -  03-10-2017
Sérgio Oliveira: - uma lição! (artigo de Manuel Sérgio, 210)
16:35  -  26-09-2017
«Para um Desporto do Futuro» (artigo de Manuel Sérgio, 209)
13:54  -  18-09-2017
Jorge Jesus e o Sporting Clube de Portugal (artigo de Manuel Sérgio, 208)
16:19  -  10-09-2017
Este futebol será Desporto? (artigo de Manuel Sérgio, 207)
23:03  -  04-09-2017
Mais uma carta aberta ao José Mourinho (artigo de Manuel Sérgio, 206)
16:38  -  08-08-2017
Esta palavra “paradigma” (artigo de Manuel Sérgio, 205)
13:11  -  02-08-2017
A propósito do treino: uma aproximação ao existencialismo (artigo de Manuel Sérgio, 204)
13:39  -  25-07-2017
Jorge Carlos Fonseca: - literatura de descontinuidade (artigo de Manuel Sérgio, 203)
15:32  -  18-07-2017
O calcanhar de Aquiles (artigo de Manuel Sérgio, 202)
08:12  -  09-07-2017
Notas Críticas sobre os Bruxos do Futebol e outras coisas mais(artigo de Manuel Sérgio, 201)
15:03  -  03-07-2017
Traços fundamentais da cultura portuguesa (artigo de Manuel Sérgio, 200)
10:46  -  25-06-2017
A omnipresença do futebol (artigo de Manuel Sérgio, 199)
20:24  -  17-06-2017
Liderator: A Excelência no Desporto (artigo de Manuel Sérgio, 198)
23:26  -  12-06-2017
António Augusto da Silva Martins (artigo de Manuel Sérgio, 197)
14:11  -  05-06-2017
Voltaire (1694-1778) (artigo de Manuel Sérgio, 196)
12:53  -  30-05-2017
A Estrutura ou o Rui Vitória? (artigo de Manuel Sérgio, 195)
17:55  -  22-05-2017
Nuno Delgado: a coopetição (artigo de Manuel Sérgio, 194)
21:43  -  14-05-2017
Benfica: a Razão e a Fé (artigo de Manuel Sérgio 193)
16:18  -  09-05-2017
O Futebol tem Violência não é violento (artigo de Manuel Sérgio 192)
16:55  -  28-04-2017
A pós-verdade e… o futebol! (artigo de Manuel Sérgio, 191)
16:53  -  16-04-2017
“Violência e Futebol”: - um livro a reler (artigo de Manuel Sérgio, 190)
16:10  -  09-04-2017
De Platão até hoje… (artigo de Manuel Sérgio, 189)
15:57  -  02-04-2017
A Filosofia da Libertação e a alta competição desportiva (artigo de Manuel Sérgio, 188)
17:41  -  26-03-2017
Carta aberta ao Jorge Jesus (artigo de Manuel Sérgio, 187)
18:24  -  18-03-2017
É preciso fazer do Homem o futuro do Homem (artigo de Manuel Sérgio, 186)
17:22  -  05-03-2017
José Mourinho: espetáculo com eficácia (artigo de Manuel Sérgio, 185)
16:28  -  24-02-2017
Carlos Lopes: grande entre os grandes!(artigo de Manuel Sérgio, 184)
16:04  -  19-02-2017
«Tudo o que é excessivo é insignificante» (artigo de Manuel Sérgio, 183)
23:05  -  12-02-2017
Fernando Santos: Razão e Fé (artigo de Manuel Sérgio, 182)
12:34  -  08-02-2017
A Literacia Científica e a Compreensão do Futebol (artigo de Manuel Sérgio, 181)
16:18  -  31-01-2017
Aurélio Pereira: meu companheiro de jornada (artigo de Manuel Sérgio, 180)
14:42  -  26-01-2017
A Cidade do Futebol e o Dr. Fernando Gomes ((artigo de Manuel Sérgio, 179)
21:49  -  19-01-2017
Tudo é sistema (artigo de Manuel Sérgio, 178)
14:36  -  11-01-2017
O Desporto e o Homem Pós-Humano (artigo de Manuel Sérgio, 177)
15:12  -  05-01-2017
O futebol português de parabéns (artigo de Manuel Sérgio, 176)
19:06  -  30-12-2016
O corpo da mente e a mente do corpo (artigo de Manuel Sérgio, 175)
16:34  -  23-12-2016
Quando o amor era mais íntimo (artigo de Manuel Sérgio, 174)
20:38  -  12-12-2016
A Filosofia como fundamentação (artigo de Manuel Sérgio, 173)
16:28  -  01-12-2016
O Vítor Serpa e o José Peseiro, dois pós-modernos (artigo de Manuel Sérgio, 172)
18:49  -  25-11-2016
Para uma cultura desportiva (artigo de Manuel Sérgio, 171)
16:01  -  21-11-2016
A `epistemologia moral´ no Desporto (artigo de Manuel Sérgio, 170)
16:23  -  16-11-2016
O treinador Tuck e o Sacavenense (artigo de Manuel Sérgio, 169)
18:51  -  10-11-2016
Jorge Araújo: a paixão do saber (artigo de Manuel Sérgio, 168)
16:24  -  05-11-2016
Uma Coreografia de Pensamentos (artigo de Manuel Sérgio, 167)
16:07  -  25-10-2016
Ninguém ganha porque tem valor, tem valor porque ganha (artigo de Manuel Sérgio, 165)
11:38  -  30-09-2016
Filosofia do Desporto e Filosofia no Desporto (artigo de Manuel Sérgio, 162)
20:21  -  19-09-2016
97 anos de vida (artigo de Manuel Sérgio)
17:45  -  12-09-2016
Europa, Europa: a filosofia em teatro (artigo de Manuel Sérgio, 161)
20:26  -  08-09-2016
Jorge Jesus na idade da sofística (artigo de Manuel Sérgio, 160)
19:59  -  25-08-2016
O Desporto faz mal à saúde? (artigo de Manuel Sérgio, 158)
13:28  -  17-08-2016
O Desporto: intencionalidade e âmbito (artigo de Manuel Sérgio, 157)
15:32  -  05-08-2016
Mário Moniz Pereira: puramente desportista! (artigo de Manuel Sérgio, 155)
22:50  -  31-07-2016
Mário Moniz Pereira: o artista-treinador!
21:33  -  30-07-2016
Henrique Calisto e o livro do seu desassossego (artigo de Manuel Sérgio, 154)
19:27  -  25-07-2016
“Outro lado das coisas”: um livro de José Antunes de Sousa (artigo de Manuel Sérgio, 153)
18:45  -  21-07-2016
Hóquei em Patins: campeões europeus! (artigo de Manuel Sérgio, 152)
16:07  -  15-07-2016
Naturalmente religioso (artigo de Manuel Sérgio, 151)
16:05  -  11-07-2016
Viva Portugal! (artigo de Manuel Sérgio, 150)
19:57  -  01-07-2016
Quando as dificuldades são possibilidades (artigo de Manuel Sérgio, 149)
15:42  -  26-06-2016
Portugal-Croácia: - uma vitória inesquecível! (artigo de Manuel Sérgio, 148)
21:23  -  22-06-2016
Um sistema é relação (artigo de Manuel Sérgio, 147)
17:06  -  16-06-2016
A propósito do Euro-2016 (artigo de Manuel Sérgio, 146)
19:27  -  09-06-2016
Celebrar Portugal, através do futebol (artigo de Manuel Sérgio, 145)
17:44  -  05-06-2016
Para um novo comentador desportivo (artigo de Manuel Sérgio, 144)
17:33  -  22-05-2016
Carta Aberta a Luís Filipe Vieira (artigo de Manuel Sérgio, 142)
16:35  -  09-05-2016
Mais uma idade da sofística? (artigo de Manuel Sérgio, 140)
17:48  -  03-05-2016
Carta Aberta ao Dr. Rui Gomes da Silva (artigo de Manuel Sérgio, 139)
17:24  -  25-04-2016
“O Homem Que Não Tinha Idade”: um romance de Fernando Correia (artigo de Manuel Sérgio, 138)
19:42  -  19-04-2016
Pinto da Costa num tempo adverso (artigo de Manuel Sérgio, 137)
17:01  -  13-04-2016
O Desporto como Ciência e como Filosofia (artigo de Manuel Sérgio, 136)
19:28  -  07-04-2016
Mário Moniz Pereira - o poeta do desporto! (artigo de Manuel Sérgio, 135)
15:33  -  01-04-2016
O Desporto: uma indústria de milhões! (artigo de Manuel Sérgio, 134)
16:04  -  29-03-2016
É preciso passar da religião à fé (artigo de Manuel Sérgio, 133)
17:09  -  15-03-2016
Os 35 anos do `JL´ (artigo de Manuel Sérgio, 131)
17:30  -  10-03-2016
Carta Aberta ao Rui Vitória (artigo de Manuel Sérgio, 130)
18:14  -  07-03-2016
Carta Aberta ao Lindelof (artigo de Manuel Sérgio, 129)
22:25  -  27-02-2016
Ilya Prigogine ou as potencialidades da matéria (artigo de Manuel Sérgio, 128)
21:01  -  21-02-2016
Alguns ligeiros pensamentos sobre o futebol (artigo de Manuel Sérgio, 127)
23:18  -  14-02-2016
Benfica–Porto: não há rendimento sem eficácia (artigo de Manuel Sérgio, 126)
17:01  -  08-02-2016
Gaston Bachelard: o novo espírito científico (artigo de Manuel Sérgio, 125)
17:00  -  01-02-2016
O especialista e o leigo, em futebol (artigo de Manuel Sérgio, 124)
23:27  -  25-01-2016
Desporto e Humanismo Contemporâneo (artigo de Manuel Sérgio, 123)
20:01  -  04-01-2016
O Mito e a Alta Competição Desportiva (artigo de Manuel Sérgio, 120)
20:42  -  28-12-2015
A propósito de Paulo Freire e Blondel e Sartre (artigo de Manuel Sérgio, 119)
16:32  -  20-12-2015
Quando uma criança nasce… (artigo de Manuel Sérgio, 118)
16:53  -  16-12-2015
Fernando Medina ou o processo da decisão política (artigo de Manuel Sérgio, 117)
16:59  -  09-12-2015
Há uma comunidade científica no desporto português? (artigo de Manuel Sérgio, 116)
16:44  -  29-11-2015
Sem poesia, não há ciência (artigo de Manuel Sérgio, 115)
16:46  -  23-11-2015
A crise da esperança (artigo de Manuel Sérgio, 114)
16:39  -  15-11-2015
Lutaremos, meu Amor (artigo de Manuel Sérgio, 113)
23:44  -  08-11-2015
Jogar com os afetos (artigo de Manuel Sérgio, 112)
19:27  -  02-11-2015
Luís Filipe Vieira: ou um Benfica que enternece e cativa (artigo de Manuel Sérgio, 111)
16:24  -  26-10-2015
O último Benfica-Sporting e o novo campeão nacional (artigo de Manuel Sérgio, 110)
17:14  -  20-10-2015
A coisa mais importante das coisas pouco importantes (artigo de Manuel Sérgio, 109)
15:42  -  13-10-2015
Desporto e Humanismo ou o valor da transcendência (artigo de Manuel Sérgio, 108)
16:25  -  06-10-2015
Os treinadores portugueses no futebol internacional (artigo de Manuel Sérgio, 107)
23:13  -  29-09-2015
João Paulo S. Medina: - o “intelectual” do futebol brasileiro (artigo de Manuel Sérgio, 106)
00:04  -  23-09-2015
O último Porto-Benfica ou da biologia à cultura (artigo de Manuel Sérgio, 105)
18:11  -  15-09-2015
“Quem somos nós?” - a resposta do Desporto (artigo de Manuel Sérgio, 104)
18:20  -  08-09-2015
Joel Rocha – o “Mourinho” do futsal (artigo de Manuel Sérgio, 103)
18:35  -  02-09-2015
A História de Sísifo (artigo de Manuel Sérgio, 102)
17:34  -  28-08-2015
O mais relevante nem sempre é o mais mensurável (artigo de Manuel Sérgio, 101)
17:55  -  14-08-2015
Jorge Jesus: - o sublime iletrado! (artigo de Manuel Sérgio, 99)
18:54  -  07-08-2015
O que em mim sente está pensando (artigo de Manuel Sérgio, 98)
16:55  -  31-07-2015
A Cultura do Clube (artigo de Manuel Sérgio, 97)
21:45  -  21-07-2015
Do Jogo ao Desporto em Bourdieu e... não só (artigo de Manuel Sérgio, 96)
23:57  -  16-07-2015
Carta a Eugénio Lisboa (artigo de Manuel Sérgio, 95)
00:32  -  10-07-2015
António Simões: - o irmão branco do Eusébio (artigo de Manuel Sérgio, 94)
17:31  -  04-07-2015
Jorge Jesus ou a homeostasia organizacional (artigo de Manuel Sérgio, 93)
23:50  -  15-06-2015
No Benfica: estrutura ou carisma? (artigo de Manuel Sérgio, 90)
22:37  -  10-06-2015
Feyerabend e Ricardo Serrado no estudo de Lionel Messi (artigo de Manuel Sérgio, 89)
22:50  -  26-05-2015
Mais importante do que ter sucesso é ter valor! (artigo de Manuel Sérgio, 86)
00:30  -  23-05-2015
José Mourinho ou as razões da sua diferença (artigo de Manuel Sérgio, 85)
16:42  -  18-05-2015
É preciso, imperioso e urgente a continuação de J.J., no Benfica (artigo de Manuel Sérgio, 84)
18:16  -  10-05-2015
Roberto Carneiro: retrato de um ministro que eu conheci (artigo de Manuel Sérgio, 83)
16:30  -  01-05-2015
O empréstimo de jogadores é compatível com a ética? (artigo de Manuel Sérgio, 82)
16:54  -  20-04-2015
José Mourinho: por que será?... (artigo de Manuel Sérgio, 81)
17:17  -  14-04-2015
O Progresso Desportivo: - o que é isso? (artigo de Manuel Sérgio, 80)
19:15  -  07-04-2015
Mourinho escreve prefácio de livro de Manuel Sérgio, «O Futebol e Eu»
23:31  -  06-04-2015
O jornal “ A Bola” - desporto e humanismo (artigo de Manuel Sérgio, 79)
22:47  -  01-04-2015
Jorge Carlos Fonseca: o Presidente da República que é poeta (artigo de Manuel Sérgio, 78)
21:47  -  25-03-2015
Qual o fundamento radical na arbitragem? (artigo de Manuel Sérgio, 77)
16:34  -  21-03-2015
A Gestão do Desporto, segundo Gustavo Pires (artigo de Manuel Sérgio, 76)
16:40  -  13-03-2015
O Futebol é Anamnese... mesmo com Luís Figo? (artigo de Manuel Sérgio, 75)
17:47  -  07-03-2015
Ao Povo-Irmão de Cabo Verde (artigo de Manuel Sérgio, 74)
21:14  -  19-02-2015
“Cândido de Oliveira” - um livro inesquecível de Homero Serpa (artigo de Manuel Sérgio, 73)
21:10  -  12-02-2015
Só com os mesmos valores o diálogo é possível (artigo de Manuel Sérgio, 72)
17:04  -  08-02-2015
O modelo racionalista do jornal A Bola (artigo de Manuel Sérgio, 71)
16:32  -  01-02-2015
“A Bola”: uma práxis que é preciso manter (artigo de Manuel Sérgio, 70)
19:14  -  28-01-2015
Manuel Alegre: - um semeador de poesia (artigo de Manuel Sérgio, 69)
18:29  -  22-01-2015
Libertar o Direito e o Desporto ou um ensaio do Prof. Paulo Cunha (artigo de Manuel Sérgio, 68)
16:24  -  18-01-2015
A desparasitação do futebol ou a dupla Pinto da Costa-Pedroto (artigo de Manuel Sérgio, 67)
18:18  -  15-01-2015
O Desporto tem violência: - não é violento! (artigo de Manuel Sérgio, artigo 66)
17:57  -  10-01-2015
A “Arte da Guerra” no treinador Rui Vitória (artigo de Manuel Sérgio, 65)
00:17  -  07-01-2015
José Maria Pedroto: o conhecimento... (artigo de Manuel Sérgio, 64)
23:31  -  31-12-2014
Feliz Ano Novo ao Desporto Português (artigo de Manuel Sérgio, 63)
17:32  -  24-12-2014
A grande revolução de Jesus na Vida e... no Desporto! (artigo de Manuel Sérgio, 62)
17:53  -  20-12-2014
História e Filosofia das Ciências, no Desporto e... no Benfica! (artigo de Manuel Sérgio, 61)
22:56  -  17-12-2014
Uma resposta breve a Miguel Cardoso Pereira (artigo de Manuel Sérgio, 60)
18:57  -  11-12-2014
Desporto e Desenvolvimento ou um livro de Gustavo Pires (artigo de Manuel Sérgio, 59)
18:36  -  04-12-2014
Nossos contemporâneos (artigo de Manuel Sérgio, 58)
18:19  -  27-11-2014
Da Desconfiança à Solidariedade em Pinto da Costa e Filipe Vieira (artigo de Manuel Sérgio, 57)
23:19  -  20-11-2014
As incertezas da ciência (artigo de Manuel Sérgio, 56)
16:18  -  16-11-2014
O engenheiro Fernando Santos: - o mesmo e o diferente (artigo de Manuel Sérgio, 55)
18:39  -  11-11-2014
Ou interdisciplinaridade ou ignorância (artigo de Manuel Sérgio, 54)
10:25  -  08-11-2014
Carta Aberta ao Presidente da República de Cabo Verde (artigo de Manuel Sérgio, 53)
17:43  -  30-10-2014
Rui Jorge: e o treinador do Futuro (artigo de Manuel Sérgio, 52)
15:56  -  23-10-2014
O engenheiro Fernando Santos: o ser e o tempo (artigo de Manuel Sérgio, 51)
19:34  -  16-10-2014
O preparo físico dos nossos jogadores de futebol, 2.ª parte (artigo de Manuel Sérgio, 50)
17:38  -  11-10-2014
O preparo físico dos nossos jogadores de futebol (1) (artigo de Manuel Sérgio, 49)
22:14  -  03-10-2014
Eduardo Monteiro: perfil de um dirigente! (artigo de Manuel Sérgio, 48)
17:55  -  28-09-2014
A propósito do engenheiro Fernando Santos (artigo de Manuel Sérgio, 47)
16:47  -  22-09-2014
O campeão observado a dois ângulos de visão (artigo de Manuel Sérgio, 46)
00:24  -  18-09-2014
Há falta de treinadores negros (artigo de Manuel Sérgio, 45)
01:06  -  13-09-2014
Valdano: um homem que transporta uma frustração (artigo de Manuel Sérgio, 44)
18:39  -  08-09-2014
A grande revolução a fazer no futebol (artigo de Manuel Sérgio, 43)
18:36  -  03-09-2014
Mais Platão, menos Prozac! (Artigo de Manuel Sérgio, 42)
14:57  -  28-08-2014
Fiel ao Belenenses e... aos amigos! (artigo de Manuel Sérgio, 41)
18:38  -  17-08-2014
O Deus dos filósofos e os deuses do futebol (artigo de Manuel Sérgio, 40)
18:34  -  10-08-2014
O olho das rãs e o futebol (artigo de Manuel Sérgio, 39)
21:47  -  04-08-2014
“Francisco de Assis e Franscisco de Roma” - mais um livro de Leonardo Boff (artigo Manuel Sérgio, 38)
16:52  -  26-07-2014
“Preparar para Ganhar”: um livro de José Neto (artigo Manuel Sérgio, 37)
22:24  -  15-07-2014
O Futebol na Sociedade Pós-Capitalista ou a vitória da Alemanha (artigo Manuel Sérgio, 36)
00:43  -  07-07-2014
Código de Ética Desportiva (artigo Manuel Sérgio, 35)
16:35  -  02-07-2014
A Literatura e o Desporto: a propósito de Sophia (artigo Manuel Sérgio, 34)
20:53  -  27-06-2014
O Futebol e os Escritores (artigo Manuel Sérgio, 33)
22:45  -  22-06-2014
As dúvidas do Doutor Eduardo Barroso: as dele e as minhas! (artigo Manuel Sérgio, 32)
16:17  -  08-06-2014
Carta Aberta ao Ministro do Desporto do Brasil (artigo Manuel Sérgio, 31)
18:08  -  01-06-2014
Da poesia ao futebol (artigo Manuel Sérgio, 30)
18:57  -  27-05-2014
Factos e valores (artigo Manuel Sérgio, 29)
18:50  -  19-05-2014
Parabéns ao Benfica: na vitória e na derrota (artigo Manuel Sérgio, 28)
16:35  -  12-05-2014
Marco Silva: um grande treinador, com toda a certeza! (artigo Manuel Sérgio, 27)
21:07  -  01-05-2014
A grande revolução de Jesus ou o mundo que o desporto não tem (artigo Manuel Sérgio, 26)
00:52  -  24-04-2014
O 25 de Abril e o Futebol Português (artigo Manuel Sérgio, 25)
18:33  -  11-04-2014
Os mitos fundadores da Modernidade (artigo Manuel Sérgio 24)
23:56  -  06-04-2014
Os cem anos da FPF: em Portugal também há progresso? (artigo Manuel Sérgio 23)
20:01  -  30-03-2014
Nova Teoria do Sebastiano e o Futebol Português (artigo Manuel Sérgio 22)
23:11  -  23-03-2014
José Medeiros Ferreira: o desportisra, o político, o intelectual (artigo Manuel Sérgio 21)
17:26  -  18-03-2014
Nossos contemporâneos (artigo Manuel Sérgio 20)
21:39  -  03-03-2014
Há necessidade de uma utopia (artigo Manuel Sérgio 19)
00:49  -  22-02-2014
“Filosofia e Futebol: troca de passes” - um livro de grande atualidade ( artigo Manuel Sérgio 18)
22:28  -  16-02-2014
A Inteligência Competitiva e o Espectáculo Desportivo (artigo Manuel Sérgio 17)
18:50  -  12-02-2014
Plano Nacional de Ética no Desporto (artigo Manuel Sérgio 16)
21:08  -  02-02-2014
Porque sou belenenses... (artigo Manuel Sérgio 15)
00:04  -  28-01-2014
Aurélio Pereira ou um projeto antropológico (artigo Manuel Sérgio 14)
00:19  -  23-01-2014
O nome da rosa (artigo Manuel Sérgio 13)
00:11  -  15-01-2014
Cristiano Ronaldo: agilidade física ou intelectual? (artigo Manuel Sérgio 12)
00:38  -  13-01-2014
Eusébio tem lugar indiscutível no panteão nacional (artigo Manuel Sérgio 11)
23:59  -  03-01-2014
Ciência no Futebol e outras coisas mais... (artigo Manuel Sérgio 10)
00:04  -  30-12-2013
O Desporto nem sempre educa... (artigo de Manuel Sérgio 9)
00:37  -  23-12-2013
Carta Aberta aos jogadores do Bom Senso F.C. (artigo de Manuel Sérgio 8)
00:14  -  10-12-2013
Os golos do Ronaldo e a ética da palavra (artigo de Manuel Sérgio 7)
22:14  -  03-12-2013
Cristiano Ronaldo: - um herói da cultura! (artigo de Manuel Sérgio 6)
21:39  -  20-11-2013
Os erros dos árbitros e os erros dos outros... (artigo de Manuel Sérgio 5)
11:56  -  28-10-2013
«O Desporto (o Futebol) não é violência» (artigo de Manuel Sérgio 4)
22:58  -  18-10-2013
«O Desporto e o Desafio do Sentido» (artigo de Manuel Sérgio 3)
22:45  -  06-10-2013
«O pensamento ético contemporâneo e o Desporto» (artigo de Manuel Sérgio 2)
18:40  -  27-09-2013
«O Desporto em que eu acredito» (artigo de Manuel Sérgio 1)
Comentários (0)

Últimas Notícias