Claques em protesto

Sporting 11-02-2019 08:33
Por Redação

Bancada quase vazia, faixas viradas ao contrário. Foi este o cenário junto às claques organizadas do Sporting no Estádio Marcolino de Castro, que não apoiaram nem festejaram os golos, já depois de terem protestado à entrada para o estádio e na chegada do autocarro da equipa leonina.

 

Tudo isto uma semana depois de Frederico Varandas, em entrevista à RTP, ter confirmado o fim do protocolo entre clube e claques, nomeadamente o apoio monetário na bilhética. Em Santa Maria da Feira, os ingressos que foram disponibilizados pelo Sporting custavam 19 euros, valor que os poucos adeptos naquela bancada tiveram de pagar. E os que entraram, basicamente limitaram-se a pendurar as faixas identificativas da claque, viradas ao contrário.

 

A Juventude Leonina foi a primeira, a Brigada seguiu o exemplo e, por fim, também o Diretivo Ultras XXI. A única que destoou foi mesmo a Torcida Verde, cuja faixa, colocada de forma correta, acabou curiosamente por ser tapada por uma outra, que dizia «Sporting dos adeptos» - na segunda parte, a faixa da Torcida já surgia ao contrário, como as restantes. E, mal começou a partida, duas enormes tarjas, semelhantes, emergiram daquele setor: «Respeitem os ultras.»

Ler Mais
Comentários (47)

Últimas Notícias