Eto’o apela ao boicote dos «jogadores de cor» contra o racismo

Camarões 07-01-2019 00:10
Por Redação

Um dos graves problemas que continua a abalar a realidade mundial – e o futebol não é exceção – é o preconceito com a diferença, entre elas a de cor. Na presente época já se viram vários casos um pouco por todos os campeonatos, não fosse Sterling insultado, ou Koulibaly, ou não tivesse voado uma banana na direção de Aubameyang.

 

Para Samuel Eto’o, internacional camaronês e atualmente ao serviço do Catar SC, a única solução para terminar com o racismo no futebol passa com o boicote por parte dos jogadores de cor.

 

«Se os jogadores de cor disserem “não jogo”, muita gente vai perder dinheiro, e quando se toca na carteira de alguém… podem ter a certeza que vão arranjar soluções», afirmou o antigo avançado do Barcelona, em declarações ao Canal+, ele que sofreu igualmente ataques públicos de racismo em Espanha e Itália.

O FUTURO COM O NOSSO PASSADO


Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo de qualidade que se faz da grande história, da investigação e da grande reportagem – nós temos esse jornalismo (o jornalismo que fez com que se falasse de A BOLA como a Bíblia) para lhe continuar a dar.

Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo do texto criativo e sedutor e da opinião acutilante que não se faz de cócoras ou de mão estendida – nós temos esse jornalismo para lhe continuar a dar…

… e para nos ajudar a manter e a melhorar esse jornalismo sério e independente com o timbre de A BOLA,

Junte-se a nós nesse novo desafio ao futuro, tornando-se nosso assinante.

ASSINE AQUI

A Edição Digital de A Bola

Ler Mais
Comentários (8)

Últimas Notícias