Paulo Gonçalves de saída

Benfica 14-09-2018 10:45
Por Redação

Ponto final. Paulo Gonçalves vai deixar o Benfica ao fim de 12 anos de ligação. A saída do responsável pelo departamento jurídico da SAD encarnada, de 49 anos, está definida e será oficializada, tudo aponta, na próxima semana, muito provavelmente depois da próxima reunião semanal do Conselho de Administração da sociedade presidida por Luís Filipe Vieira. A iniciativa de deixar a Luz partiu do advogado e desta vez, ao contrário do que aconteceu em março deste ano, quando foi detido e constituído arguido no âmbito do processo e-toupeira, Luís Filipe Vieira acedeu.


A saída de Paulo Gonçalves ficou acertada nas últimas horas depois de várias conversas entre o responsável jurídico e o líder das águias, mas a decisão só será anunciada, apurou A BOLA, depois de ratificada por todos os administradores da SAD. Há muito que nos corredores da Luz se via como inevitável a saída de um dos homens fortes do futebol encarnado, sobretudo depois de ter sido conhecida a decisão do Ministério Público de acusar a SAD encarnada de 30 crimes na sequência do processo e-toupeira, para o qual foi precisamente arrastada pela ação de Paulo Gonçalves, também arguido e acusado de 79 crimes no âmbito deste caso.


Perante as muitas críticas da opinião pública, incluindo de vários notáveis benfiquistas, a posição de Paulo Gonçalves ficou fragilizada na SAD e era o próprio a não mais sentir-se confortável nas funções que entretanto continuou a desempenhar. O advogado, para mais, era o representante da SAD encarnada nas assembleias gerais da Liga. A última em que esteve presente foi precisamente no mesmo dia e horas antes de se saber que a SAD tinha sido acusada de 30 crimes. A renovação de contrato de Franco Cervi, ontem anunciada, terá sido um dos últimos processos em que esteve envolvido, deixando a meio situações idênticas em relação a Jardel e sobretudo Salvio, ele que era um dos interlocutores privilegiados do empresário do extremo argentino.    

 
A confiança do Benfica em Paulo Gonçalves foi tema de conversa ontem à tarde na Luz entre Varandas Fernandes e a Imprensa. «O doutor Paulo Gonçalves é funcionário do Benfica, a situação até ao momento não se alterou…. Nós reconhecemos no doutor Paulo Gonçalves competência, dedicação e profissionalismo, tem sido funcionário que tem estes três atributos, mas é questão do foro pessoal e reservo-me o direito de não comentar questões pessoais», referiu o vice-presidente e porta voz da Direção encarnada, insistindo na tese de que acredita na inocência do advogado. «Até prova em contrário acredito na inocência do doutor Paulo Gonçalves. Não está julgado, está acusado, não foi julgado, e conheço muitos casos de muito boa gente que foi acusada e não foi a julgamento. A justiça vai-se encarregar de apurar se tem ou não responsabilidades, factos, para poder vir a ser acusado.»


Paulo Gonçalves entrou para a Luz no final de 2006. 12 anos depois está de saída. Mas muita tinta ainda fará correr nos próximos tempos. 

 

Ler Mais
Comentários (136)

Últimas Notícias

ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais