A década de oitenta… (artigo de Manuel Sérgio, 247)

Ética no Desporto 28-06-2018 13:57
Por Redação

O desporto altamente competitivo precisa sempre de um clima heróico, para perpetuar-se. Desde muito cedo o entendi quando, na década de 40, percorria as Salésias de uma ponta à outra, na quotidiana banalidade da minha vida de garoto pobre do bairro pobre da Ajuda, em Lisboa.


Por vezes o “Manel do campo”, o segurança do campo das Salésias, um tipo de personagem policial, olhos astuciosos e vivos, que não permitia à rapaziada ultrapassar determinados limites, ainda chegou a questionar-me: “Não tens que fazer os trabalhos da escola? O que andas, aqui, a fazer?”. Respondia-lhe familiarmente, como se falasse a um velho amigo: “Gosto de ver o Belenenses a jogar à bola”. E assim fiquei o resto da vida: a gostar de ver o Belenenses a jogar à bola! O “Manel do campo” era de uma simplicidade encantadora e bonacheirona e, por fim, com o andar dos anos, já nem me questionava, quando me via. Piscava-me um olho, sorridente e nascia em mim a certeza que, uma vez mais, podia ver o Belenenses a jogar à bola. Na minha velhice, polvilhada de recordações, não esqueço as horas e horas que passei nas Salésias e aquela paz que subia das entranhas da terra e do verde da relva, onde saltitavam bolas que os pés dos meus ídolos acariciavam. E escrevo “acariciavam” porque foi preciso chegar à velhice para conceber um jogo de futebol, na convulsão e na incerteza do intervalo entre duas batalhas. Naquele tempo, não! Eu via um jogo de futebol, com um fulgor de entusiasmo nos olhos e uma tranquilidade tão absoluta que só, no Céu, se lá chegar, a voltarei a sentir! Nos treinos da década de 40, a ginástica antecedia sempre o jogo-treino – uma ginástica que poderia fazer suas as palavras de Kant (1724-1804): “Ginástica é a educação daquilo que, no Homem, é Natureza”…


Até que, em Outubro de 1968, a convite do Dr. Armando Rocha, diretor-geral dos Desportos (e depois um Amigo que não deixarei de lembrar até ao fim dos meus dias) “disse adeus” ao Arsenal do Alfeite, onde trabalhara 13 anos e ingressei no Centro de Documentação e Informação do Fundo de Fomento do Desporto. situado no INEF (Instituto Nacional de Educação Física). E, aí, em contacto quase diário com o Prof. Nelson Mendes e alguns alunos que intelectualmente o acompanhavam e, portanto, com o ambiente de preocupada atenção pelos problemas pedagógicos e científicos daquela Escola – senti-me obrigado a revisitar a fenomenologia que estudara na Faculdade de Letras, designadamente o Maurice Merleau-Ponty que o Nelson Mendes e o aluno Vítor da Fonseca sentiam uma necessidade quase instintiva de citar, nas nossas conversas. Por outro lado, pela leitura de Bachelard e Althusser e Adérito Sedas Nunes e Armando Castro, eu começava, por essa altura, a estudar epistemologia e a lidar com os conceitos que seriam depois fulcrais, na minha tese de doutoramento, como o corte epistemológico, o obstáculo epistemológico e esta ideia que nunca mais esqueci: “não temos o direito de separar os fatores intelectuais do seu enraizamento concreto. As condições históricas reais que possibilitaram o nascimento da ciência moderna temos de procura-las no nascimento do capitalismo; no progresso do sistema bancário; na aceleração, cada vez mais rápida, da técnica; na promoção social dos engenheiros e dos artistas; nos Descobrimentos Marítimos e na Contra-Reforma”. Está aqui, se bem penso, o chão, o terreno fértil que permitiu o surgimento da ciência moderna. Ocorre-me, neste momento, Galileu, no início de um dos seus Discorsi: “Senhores Venezianos, que grande campo de reflexão parece abrir-se aos espíritos especulativos que frequentarem o vosso famoso arsenal e, de modo muito particular, os vossos inumeráveis trabalhos mecânicos”. Não se esconde, ou rejeita, a fundamentação teórica da ciência, mas não se esquece também que, sem prática, a teoria para pouco serve…
 

Em 1980, já com doze anos de estudo e de convívio com inúmeros professores e alunos do INEF e do ISEF e a informação que podia colher, nos meus diálogos soltos (mas atentos) com os treinadores que trabalhavam no Belenenses, e ainda os meus contactos periódicos com o talento multiforme, curioso de José Maria Pedroto e as minhas leituras, sem conformismos ou conservadorismos, de Bachelard, Althusser, Foucault, Popper, Kuhn e Feyerabend – em 1980, já eu concluíra que a “pedagogia da certeza” que o cartesianismo e o positivismo instalaram no conhecimento científico deveria ceder o seu lugar relevante à “pedagogia da incerteza”, pois que, nas ciências, não há “Verdade”, há “verdades”; que era necessário formar e desenvolver um corte epistemológico na Educação Física, donde surgisse uma nova ciência hermenêutico-humana, a Ciência da Motricidade Humana (CMH), que poderá integrar o jogo desportivo, o desporto, a dança, a ergonomia, a reabilitação e mesmo a gestão do desporto; que a motricidade é o movimento intencional de um sujeito, que forceja por transcender e transcender-se; que, porque o conteúdo de uma ciência humana é o ser humano, o treino desportivo deverá repensar-se, dando especial relevo às sínteses Natureza-Cultura (onde incluo,  também as artes e as humanidades), Razão-Fé, Ciência-Tecnologia e Teoria-Prática; que a história das ciências é contínua e descontínua e, nas fases descontínuas, crescem, diante do Passado, inevitáveis ruturas. Tudo isto me veio à lembrança, durante o Portugal-Irão do Mundial que está a decorrer na Rússia, ao ver o Carlos Queirós (um treinador que conta, no seu currículo, com triunfos inesquecíveis, chegando mesmo, duas vezes, a campeão do mundo de juniores) - ao ver o Carlos Queirós, como selecionador e treinador da equipa de futebol representativa da República Islâmica do Irão.
 

A propósito do Portugal-Irão, a equipa lusitana foi (é) tecnicamente superior. Mas a equipa iraniana, abrasada do supremo culto nacional e animada de uma crença religiosa que lhe aumentava as qualidades físicas e exacerbava a vontade de vitória, jogou, (quase) de igual para igual com os portugueses e não escandaliza, de facto, o resultado final: um empate. O Carlos Queirós não soube perder: na ironia, levemente desdenhosa, como classificou o trabalho do árbitro e noutras atitudes que bem se dispensavam, durante e após o jogo. No entanto, os abraços que, no fim do jogo, trocou com o engenheiro Fernando Santos constitui um dos belos momentos que eu recordo daquele encontro internacional. Foi o abraço entre dois desportistas, quero eu dizer: entre duas pessoas que devem primar pela delicadeza e simpatia, que decorrem da compreensão e da generosidade do ideal desportivo. O Desporto é isto e não os espetáculos de ódio e de violência que, sofreando o vómito, vezes demais tenho contemplado na alta competição desportiva nacional. Impossível qualificar de Desporto ou reconhecer o ideal desportivo, nos anti-benfiquismos, ou anti-sportinguismos, ou anti-portismos, todos eles primários, pela poluição auditiva que nos fazem sofrer. E pela ruidosa chinfrineira da mais lamentável despolitização, coonestada aliás por alguns dirigentes desportivos, sempre em arroubos de uma excitabilidade espetacular! Topa-se, aqui e além, no nosso clubismo, principalmente futebolístico, o fulgor malévolo de verdadeiros patetas, que se julgam nas alturas dignas dos visionários, ou dos profetas. O Futebol Clube do Porto, o Sport Lisboa e Benfica, o Sporting Clube de Portugal foram e deverão ser, hoje e sempre, verdadeiros templos onde se cultiva o que de mais humano e humanizante a vida tem. Como eu o comecei a aprender, na década de oitenta…    


Manuel Sérgio é professor catedrático da Faculdade de Motricidade Humana e Provedor para a Ética no Desporto

Ler Mais
12:36  -  18-06-2018
Há Desporto Sem Valores? (artigo de Manuel Sérgio, 246)
09:29  -  12-06-2018
“À Flor da Relva” Ou Ser Pessoa, em José Neto (artigo de Manuel Sérgio, 245)
23:51  -  04-06-2018
Teilhard de Chardin: a Ciência, a Filosofia, a Teologia…(artigo de Manuel Sérgio, 244)
17:56  -  25-05-2018
O Desporto e a Transcendência (artigo de Manuel Sérgio, 243)
00:23  -  17-05-2018
Augusto Baganha: uma revolução moral (artigo de Manuel Sérgio, 242)
16:07  -  11-05-2018
O pensamento dialético na vitória do FC Porto (artigo de Manuel Sérgio, 241)
22:41  -  03-05-2018
A “esquerda” e a “direita” …(artigo de Manuel Sérgio, 240)
20:56  -  25-04-2018
Silêncio sobre o essencial (artigo de Manuel Sérgio, 239)
17:28  -  15-04-2018
O Desporto: Educação e Cultura (artigo de Manuel Sérgio, 238)
17:13  -  08-04-2018
Nuno Laurentino: definição e função do Desporto (artigo de Manuel Sérgio, 237)
17:42  -  01-04-2018
A Ressurreição!... (artigo de Manuel Sérgio, 236)
14:23  -  27-03-2018
É o indivíduo a medida de todas as coisas? (artigo de Manuel Sérgio, 235)
01:11  -  12-03-2018
“Deixem-nos sonhar” - um livro notável! (artigo de Manuel Sérgio, 233)
20:11  -  06-03-2018
Há verdadeiro e falso desporto… (artigo de Manuel Sérgio, 232)
16:31  -  26-02-2018
António-Pedro Vasconcelos: um discurso sobre a liberdade (artigo de Manuel Sérgio, 231)
23:58  -  19-02-2018
Uma estratégia para treinadores, segundo Gustavo Pires e António Cunha (artigo de Manuel Sérgio, 230)
13:20  -  12-02-2018
O grande paradigma (artigo de Manuel Sérgio, 229)
20:11  -  05-02-2018
A grande interrogação (artigo de Manuel Sérgio, 228)
16:08  -  30-01-2018
«Associação de Futebol do Porto: Uma Instituição Centenária» (artigo de Manuel Sérgio, 227)
20:23  -  22-01-2018
Recriar a cultura desportiva (artigo de Manuel Sérgio, 226)
16:10  -  14-01-2018
Carta Aberta ao Doutor António Damásio (artigo de Manuel Sérgio, 225)
16:37  -  06-01-2018
O Dr. Armando Rocha: - um amigo que não esqueço (artigo de Manuel Sérgio, 224)
14:54  -  31-12-2017
Mais cultura para 2018 (artigo de Manuel Sérgio, 223)
18:19  -  23-12-2017
Jesus nasceu (artigo de Manuel Sérgio, 222)
11:50  -  19-12-2017
Quem são os pobres? (artigo de Manuel Sérgio, 221)
14:09  -  11-12-2017
É preciso pensar o desporto (artigo de Manuel Sérgio, 220)
13:41  -  04-12-2017
«Somos amigos. Não há problemas!» (artigo de Manuel Sérgio, 219)
21:14  -  29-11-2017
De que saber é o método? (artigo de Manuel Sérgio, 218)
16:22  -  22-11-2017
Tarantini: o jogador-estudante (artigo de Manuel Sérgio, 217)
19:08  -  15-11-2017
O método hermenêutico no Desporto (artigo de Manuel Sérgio, 216)
16:36  -  05-11-2017
A `Ciência` do Futebol (artigo de Manuel Sérgio, 215)
00:30  -  31-10-2017
Ronaldo e Messi: dois santos laicos (artigo de Manuel Sérgio, 214)
10:49  -  24-10-2017
A crença gera biologia (artigo de Manuel Sérgio, 213)
11:11  -  18-10-2017
Artur Anselmo: Presidente da Academia das Ciências de Lisboa (artigo de Manuel Sérgio, 212)
12:25  -  09-10-2017
José Tolentino Mendonça (artigo de Manuel Sérgio, 211)
19:14  -  03-10-2017
Sérgio Oliveira: - uma lição! (artigo de Manuel Sérgio, 210)
16:35  -  26-09-2017
«Para um Desporto do Futuro» (artigo de Manuel Sérgio, 209)
13:54  -  18-09-2017
Jorge Jesus e o Sporting Clube de Portugal (artigo de Manuel Sérgio, 208)
16:19  -  10-09-2017
Este futebol será Desporto? (artigo de Manuel Sérgio, 207)
23:03  -  04-09-2017
Mais uma carta aberta ao José Mourinho (artigo de Manuel Sérgio, 206)
16:38  -  08-08-2017
Esta palavra “paradigma” (artigo de Manuel Sérgio, 205)
13:11  -  02-08-2017
A propósito do treino: uma aproximação ao existencialismo (artigo de Manuel Sérgio, 204)
13:39  -  25-07-2017
Jorge Carlos Fonseca: - literatura de descontinuidade (artigo de Manuel Sérgio, 203)
15:32  -  18-07-2017
O calcanhar de Aquiles (artigo de Manuel Sérgio, 202)
08:12  -  09-07-2017
Notas Críticas sobre os Bruxos do Futebol e outras coisas mais(artigo de Manuel Sérgio, 201)
15:03  -  03-07-2017
Traços fundamentais da cultura portuguesa (artigo de Manuel Sérgio, 200)
10:46  -  25-06-2017
A omnipresença do futebol (artigo de Manuel Sérgio, 199)
20:24  -  17-06-2017
Liderator: A Excelência no Desporto (artigo de Manuel Sérgio, 198)
23:26  -  12-06-2017
António Augusto da Silva Martins (artigo de Manuel Sérgio, 197)
14:11  -  05-06-2017
Voltaire (1694-1778) (artigo de Manuel Sérgio, 196)
12:53  -  30-05-2017
A Estrutura ou o Rui Vitória? (artigo de Manuel Sérgio, 195)
17:55  -  22-05-2017
Nuno Delgado: a coopetição (artigo de Manuel Sérgio, 194)
21:43  -  14-05-2017
Benfica: a Razão e a Fé (artigo de Manuel Sérgio 193)
16:18  -  09-05-2017
O Futebol tem Violência não é violento (artigo de Manuel Sérgio 192)
16:55  -  28-04-2017
A pós-verdade e… o futebol! (artigo de Manuel Sérgio, 191)
16:53  -  16-04-2017
“Violência e Futebol”: - um livro a reler (artigo de Manuel Sérgio, 190)
16:10  -  09-04-2017
De Platão até hoje… (artigo de Manuel Sérgio, 189)
15:57  -  02-04-2017
A Filosofia da Libertação e a alta competição desportiva (artigo de Manuel Sérgio, 188)
17:41  -  26-03-2017
Carta aberta ao Jorge Jesus (artigo de Manuel Sérgio, 187)
18:24  -  18-03-2017
É preciso fazer do Homem o futuro do Homem (artigo de Manuel Sérgio, 186)
17:22  -  05-03-2017
José Mourinho: espetáculo com eficácia (artigo de Manuel Sérgio, 185)
16:28  -  24-02-2017
Carlos Lopes: grande entre os grandes!(artigo de Manuel Sérgio, 184)
16:04  -  19-02-2017
«Tudo o que é excessivo é insignificante» (artigo de Manuel Sérgio, 183)
23:05  -  12-02-2017
Fernando Santos: Razão e Fé (artigo de Manuel Sérgio, 182)
12:34  -  08-02-2017
A Literacia Científica e a Compreensão do Futebol (artigo de Manuel Sérgio, 181)
16:18  -  31-01-2017
Aurélio Pereira: meu companheiro de jornada (artigo de Manuel Sérgio, 180)
14:42  -  26-01-2017
A Cidade do Futebol e o Dr. Fernando Gomes ((artigo de Manuel Sérgio, 179)
21:49  -  19-01-2017
Tudo é sistema (artigo de Manuel Sérgio, 178)
14:36  -  11-01-2017
O Desporto e o Homem Pós-Humano (artigo de Manuel Sérgio, 177)
15:12  -  05-01-2017
O futebol português de parabéns (artigo de Manuel Sérgio, 176)
19:06  -  30-12-2016
O corpo da mente e a mente do corpo (artigo de Manuel Sérgio, 175)
16:34  -  23-12-2016
Quando o amor era mais íntimo (artigo de Manuel Sérgio, 174)
20:38  -  12-12-2016
A Filosofia como fundamentação (artigo de Manuel Sérgio, 173)
16:28  -  01-12-2016
O Vítor Serpa e o José Peseiro, dois pós-modernos (artigo de Manuel Sérgio, 172)
18:49  -  25-11-2016
Para uma cultura desportiva (artigo de Manuel Sérgio, 171)
16:01  -  21-11-2016
A `epistemologia moral´ no Desporto (artigo de Manuel Sérgio, 170)
16:23  -  16-11-2016
O treinador Tuck e o Sacavenense (artigo de Manuel Sérgio, 169)
18:51  -  10-11-2016
Jorge Araújo: a paixão do saber (artigo de Manuel Sérgio, 168)
16:24  -  05-11-2016
Uma Coreografia de Pensamentos (artigo de Manuel Sérgio, 167)
16:07  -  25-10-2016
Ninguém ganha porque tem valor, tem valor porque ganha (artigo de Manuel Sérgio, 165)
11:38  -  30-09-2016
Filosofia do Desporto e Filosofia no Desporto (artigo de Manuel Sérgio, 162)
20:21  -  19-09-2016
97 anos de vida (artigo de Manuel Sérgio)
17:45  -  12-09-2016
Europa, Europa: a filosofia em teatro (artigo de Manuel Sérgio, 161)
20:26  -  08-09-2016
Jorge Jesus na idade da sofística (artigo de Manuel Sérgio, 160)
19:59  -  25-08-2016
O Desporto faz mal à saúde? (artigo de Manuel Sérgio, 158)
13:28  -  17-08-2016
O Desporto: intencionalidade e âmbito (artigo de Manuel Sérgio, 157)
15:32  -  05-08-2016
Mário Moniz Pereira: puramente desportista! (artigo de Manuel Sérgio, 155)
22:50  -  31-07-2016
Mário Moniz Pereira: o artista-treinador!
21:33  -  30-07-2016
Henrique Calisto e o livro do seu desassossego (artigo de Manuel Sérgio, 154)
19:27  -  25-07-2016
“Outro lado das coisas”: um livro de José Antunes de Sousa (artigo de Manuel Sérgio, 153)
18:45  -  21-07-2016
Hóquei em Patins: campeões europeus! (artigo de Manuel Sérgio, 152)
16:07  -  15-07-2016
Naturalmente religioso (artigo de Manuel Sérgio, 151)
16:05  -  11-07-2016
Viva Portugal! (artigo de Manuel Sérgio, 150)
19:57  -  01-07-2016
Quando as dificuldades são possibilidades (artigo de Manuel Sérgio, 149)
15:42  -  26-06-2016
Portugal-Croácia: - uma vitória inesquecível! (artigo de Manuel Sérgio, 148)
21:23  -  22-06-2016
Um sistema é relação (artigo de Manuel Sérgio, 147)
17:06  -  16-06-2016
A propósito do Euro-2016 (artigo de Manuel Sérgio, 146)
19:27  -  09-06-2016
Celebrar Portugal, através do futebol (artigo de Manuel Sérgio, 145)
17:44  -  05-06-2016
Para um novo comentador desportivo (artigo de Manuel Sérgio, 144)
17:33  -  22-05-2016
Carta Aberta a Luís Filipe Vieira (artigo de Manuel Sérgio, 142)
16:35  -  09-05-2016
Mais uma idade da sofística? (artigo de Manuel Sérgio, 140)
17:48  -  03-05-2016
Carta Aberta ao Dr. Rui Gomes da Silva (artigo de Manuel Sérgio, 139)
17:24  -  25-04-2016
“O Homem Que Não Tinha Idade”: um romance de Fernando Correia (artigo de Manuel Sérgio, 138)
19:42  -  19-04-2016
Pinto da Costa num tempo adverso (artigo de Manuel Sérgio, 137)
17:01  -  13-04-2016
O Desporto como Ciência e como Filosofia (artigo de Manuel Sérgio, 136)
19:28  -  07-04-2016
Mário Moniz Pereira - o poeta do desporto! (artigo de Manuel Sérgio, 135)
15:33  -  01-04-2016
O Desporto: uma indústria de milhões! (artigo de Manuel Sérgio, 134)
16:04  -  29-03-2016
É preciso passar da religião à fé (artigo de Manuel Sérgio, 133)
17:09  -  15-03-2016
Os 35 anos do `JL´ (artigo de Manuel Sérgio, 131)
17:30  -  10-03-2016
Carta Aberta ao Rui Vitória (artigo de Manuel Sérgio, 130)
18:14  -  07-03-2016
Carta Aberta ao Lindelof (artigo de Manuel Sérgio, 129)
22:25  -  27-02-2016
Ilya Prigogine ou as potencialidades da matéria (artigo de Manuel Sérgio, 128)
21:01  -  21-02-2016
Alguns ligeiros pensamentos sobre o futebol (artigo de Manuel Sérgio, 127)
23:18  -  14-02-2016
Benfica–Porto: não há rendimento sem eficácia (artigo de Manuel Sérgio, 126)
17:01  -  08-02-2016
Gaston Bachelard: o novo espírito científico (artigo de Manuel Sérgio, 125)
17:00  -  01-02-2016
O especialista e o leigo, em futebol (artigo de Manuel Sérgio, 124)
23:27  -  25-01-2016
Desporto e Humanismo Contemporâneo (artigo de Manuel Sérgio, 123)
20:01  -  04-01-2016
O Mito e a Alta Competição Desportiva (artigo de Manuel Sérgio, 120)
20:42  -  28-12-2015
A propósito de Paulo Freire e Blondel e Sartre (artigo de Manuel Sérgio, 119)
16:32  -  20-12-2015
Quando uma criança nasce… (artigo de Manuel Sérgio, 118)
16:53  -  16-12-2015
Fernando Medina ou o processo da decisão política (artigo de Manuel Sérgio, 117)
16:59  -  09-12-2015
Há uma comunidade científica no desporto português? (artigo de Manuel Sérgio, 116)
16:44  -  29-11-2015
Sem poesia, não há ciência (artigo de Manuel Sérgio, 115)
16:46  -  23-11-2015
A crise da esperança (artigo de Manuel Sérgio, 114)
16:39  -  15-11-2015
Lutaremos, meu Amor (artigo de Manuel Sérgio, 113)
23:44  -  08-11-2015
Jogar com os afetos (artigo de Manuel Sérgio, 112)
19:27  -  02-11-2015
Luís Filipe Vieira: ou um Benfica que enternece e cativa (artigo de Manuel Sérgio, 111)
16:24  -  26-10-2015
O último Benfica-Sporting e o novo campeão nacional (artigo de Manuel Sérgio, 110)
17:14  -  20-10-2015
A coisa mais importante das coisas pouco importantes (artigo de Manuel Sérgio, 109)
15:42  -  13-10-2015
Desporto e Humanismo ou o valor da transcendência (artigo de Manuel Sérgio, 108)
16:25  -  06-10-2015
Os treinadores portugueses no futebol internacional (artigo de Manuel Sérgio, 107)
23:13  -  29-09-2015
João Paulo S. Medina: - o “intelectual” do futebol brasileiro (artigo de Manuel Sérgio, 106)
00:04  -  23-09-2015
O último Porto-Benfica ou da biologia à cultura (artigo de Manuel Sérgio, 105)
18:11  -  15-09-2015
“Quem somos nós?” - a resposta do Desporto (artigo de Manuel Sérgio, 104)
18:20  -  08-09-2015
Joel Rocha – o “Mourinho” do futsal (artigo de Manuel Sérgio, 103)
18:35  -  02-09-2015
A História de Sísifo (artigo de Manuel Sérgio, 102)
17:34  -  28-08-2015
O mais relevante nem sempre é o mais mensurável (artigo de Manuel Sérgio, 101)
17:55  -  14-08-2015
Jorge Jesus: - o sublime iletrado! (artigo de Manuel Sérgio, 99)
18:54  -  07-08-2015
O que em mim sente está pensando (artigo de Manuel Sérgio, 98)
16:55  -  31-07-2015
A Cultura do Clube (artigo de Manuel Sérgio, 97)
21:45  -  21-07-2015
Do Jogo ao Desporto em Bourdieu e... não só (artigo de Manuel Sérgio, 96)
23:57  -  16-07-2015
Carta a Eugénio Lisboa (artigo de Manuel Sérgio, 95)
00:32  -  10-07-2015
António Simões: - o irmão branco do Eusébio (artigo de Manuel Sérgio, 94)
17:31  -  04-07-2015
Jorge Jesus ou a homeostasia organizacional (artigo de Manuel Sérgio, 93)
23:50  -  15-06-2015
No Benfica: estrutura ou carisma? (artigo de Manuel Sérgio, 90)
22:37  -  10-06-2015
Feyerabend e Ricardo Serrado no estudo de Lionel Messi (artigo de Manuel Sérgio, 89)
22:50  -  26-05-2015
Mais importante do que ter sucesso é ter valor! (artigo de Manuel Sérgio, 86)
00:30  -  23-05-2015
José Mourinho ou as razões da sua diferença (artigo de Manuel Sérgio, 85)
16:42  -  18-05-2015
É preciso, imperioso e urgente a continuação de J.J., no Benfica (artigo de Manuel Sérgio, 84)
18:16  -  10-05-2015
Roberto Carneiro: retrato de um ministro que eu conheci (artigo de Manuel Sérgio, 83)
16:30  -  01-05-2015
O empréstimo de jogadores é compatível com a ética? (artigo de Manuel Sérgio, 82)
16:54  -  20-04-2015
José Mourinho: por que será?... (artigo de Manuel Sérgio, 81)
17:17  -  14-04-2015
O Progresso Desportivo: - o que é isso? (artigo de Manuel Sérgio, 80)
19:15  -  07-04-2015
Mourinho escreve prefácio de livro de Manuel Sérgio, «O Futebol e Eu»
23:31  -  06-04-2015
O jornal “ A Bola” - desporto e humanismo (artigo de Manuel Sérgio, 79)
22:47  -  01-04-2015
Jorge Carlos Fonseca: o Presidente da República que é poeta (artigo de Manuel Sérgio, 78)
21:47  -  25-03-2015
Qual o fundamento radical na arbitragem? (artigo de Manuel Sérgio, 77)
16:34  -  21-03-2015
A Gestão do Desporto, segundo Gustavo Pires (artigo de Manuel Sérgio, 76)
16:40  -  13-03-2015
O Futebol é Anamnese... mesmo com Luís Figo? (artigo de Manuel Sérgio, 75)
17:47  -  07-03-2015
Ao Povo-Irmão de Cabo Verde (artigo de Manuel Sérgio, 74)
21:14  -  19-02-2015
“Cândido de Oliveira” - um livro inesquecível de Homero Serpa (artigo de Manuel Sérgio, 73)
21:10  -  12-02-2015
Só com os mesmos valores o diálogo é possível (artigo de Manuel Sérgio, 72)
17:04  -  08-02-2015
O modelo racionalista do jornal A Bola (artigo de Manuel Sérgio, 71)
16:32  -  01-02-2015
“A Bola”: uma práxis que é preciso manter (artigo de Manuel Sérgio, 70)
19:14  -  28-01-2015
Manuel Alegre: - um semeador de poesia (artigo de Manuel Sérgio, 69)
18:29  -  22-01-2015
Libertar o Direito e o Desporto ou um ensaio do Prof. Paulo Cunha (artigo de Manuel Sérgio, 68)
16:24  -  18-01-2015
A desparasitação do futebol ou a dupla Pinto da Costa-Pedroto (artigo de Manuel Sérgio, 67)
18:18  -  15-01-2015
O Desporto tem violência: - não é violento! (artigo de Manuel Sérgio, artigo 66)
17:57  -  10-01-2015
A “Arte da Guerra” no treinador Rui Vitória (artigo de Manuel Sérgio, 65)
00:17  -  07-01-2015
José Maria Pedroto: o conhecimento... (artigo de Manuel Sérgio, 64)
23:31  -  31-12-2014
Feliz Ano Novo ao Desporto Português (artigo de Manuel Sérgio, 63)
17:32  -  24-12-2014
A grande revolução de Jesus na Vida e... no Desporto! (artigo de Manuel Sérgio, 62)
17:53  -  20-12-2014
História e Filosofia das Ciências, no Desporto e... no Benfica! (artigo de Manuel Sérgio, 61)
22:56  -  17-12-2014
Uma resposta breve a Miguel Cardoso Pereira (artigo de Manuel Sérgio, 60)
18:57  -  11-12-2014
Desporto e Desenvolvimento ou um livro de Gustavo Pires (artigo de Manuel Sérgio, 59)
18:36  -  04-12-2014
Nossos contemporâneos (artigo de Manuel Sérgio, 58)
18:19  -  27-11-2014
Da Desconfiança à Solidariedade em Pinto da Costa e Filipe Vieira (artigo de Manuel Sérgio, 57)
23:19  -  20-11-2014
As incertezas da ciência (artigo de Manuel Sérgio, 56)
16:18  -  16-11-2014
O engenheiro Fernando Santos: - o mesmo e o diferente (artigo de Manuel Sérgio, 55)
18:39  -  11-11-2014
Ou interdisciplinaridade ou ignorância (artigo de Manuel Sérgio, 54)
10:25  -  08-11-2014
Carta Aberta ao Presidente da República de Cabo Verde (artigo de Manuel Sérgio, 53)
17:43  -  30-10-2014
Rui Jorge: e o treinador do Futuro (artigo de Manuel Sérgio, 52)
15:56  -  23-10-2014
O engenheiro Fernando Santos: o ser e o tempo (artigo de Manuel Sérgio, 51)
19:34  -  16-10-2014
O preparo físico dos nossos jogadores de futebol, 2.ª parte (artigo de Manuel Sérgio, 50)
17:38  -  11-10-2014
O preparo físico dos nossos jogadores de futebol (1) (artigo de Manuel Sérgio, 49)
22:14  -  03-10-2014
Eduardo Monteiro: perfil de um dirigente! (artigo de Manuel Sérgio, 48)
17:55  -  28-09-2014
A propósito do engenheiro Fernando Santos (artigo de Manuel Sérgio, 47)
16:47  -  22-09-2014
O campeão observado a dois ângulos de visão (artigo de Manuel Sérgio, 46)
00:24  -  18-09-2014
Há falta de treinadores negros (artigo de Manuel Sérgio, 45)
01:06  -  13-09-2014
Valdano: um homem que transporta uma frustração (artigo de Manuel Sérgio, 44)
18:39  -  08-09-2014
A grande revolução a fazer no futebol (artigo de Manuel Sérgio, 43)
18:36  -  03-09-2014
Mais Platão, menos Prozac! (Artigo de Manuel Sérgio, 42)
14:57  -  28-08-2014
Fiel ao Belenenses e... aos amigos! (artigo de Manuel Sérgio, 41)
18:38  -  17-08-2014
O Deus dos filósofos e os deuses do futebol (artigo de Manuel Sérgio, 40)
18:34  -  10-08-2014
O olho das rãs e o futebol (artigo de Manuel Sérgio, 39)
21:47  -  04-08-2014
“Francisco de Assis e Franscisco de Roma” - mais um livro de Leonardo Boff (artigo Manuel Sérgio, 38)
16:52  -  26-07-2014
“Preparar para Ganhar”: um livro de José Neto (artigo Manuel Sérgio, 37)
22:24  -  15-07-2014
O Futebol na Sociedade Pós-Capitalista ou a vitória da Alemanha (artigo Manuel Sérgio, 36)
00:43  -  07-07-2014
Código de Ética Desportiva (artigo Manuel Sérgio, 35)
16:35  -  02-07-2014
A Literatura e o Desporto: a propósito de Sophia (artigo Manuel Sérgio, 34)
20:53  -  27-06-2014
O Futebol e os Escritores (artigo Manuel Sérgio, 33)
22:45  -  22-06-2014
As dúvidas do Doutor Eduardo Barroso: as dele e as minhas! (artigo Manuel Sérgio, 32)
16:17  -  08-06-2014
Carta Aberta ao Ministro do Desporto do Brasil (artigo Manuel Sérgio, 31)
18:08  -  01-06-2014
Da poesia ao futebol (artigo Manuel Sérgio, 30)
18:57  -  27-05-2014
Factos e valores (artigo Manuel Sérgio, 29)
18:50  -  19-05-2014
Parabéns ao Benfica: na vitória e na derrota (artigo Manuel Sérgio, 28)
16:35  -  12-05-2014
Marco Silva: um grande treinador, com toda a certeza! (artigo Manuel Sérgio, 27)
21:07  -  01-05-2014
A grande revolução de Jesus ou o mundo que o desporto não tem (artigo Manuel Sérgio, 26)
00:52  -  24-04-2014
O 25 de Abril e o Futebol Português (artigo Manuel Sérgio, 25)
18:33  -  11-04-2014
Os mitos fundadores da Modernidade (artigo Manuel Sérgio 24)
23:56  -  06-04-2014
Os cem anos da FPF: em Portugal também há progresso? (artigo Manuel Sérgio 23)
20:01  -  30-03-2014
Nova Teoria do Sebastiano e o Futebol Português (artigo Manuel Sérgio 22)
23:11  -  23-03-2014
José Medeiros Ferreira: o desportisra, o político, o intelectual (artigo Manuel Sérgio 21)
17:26  -  18-03-2014
Nossos contemporâneos (artigo Manuel Sérgio 20)
21:39  -  03-03-2014
Há necessidade de uma utopia (artigo Manuel Sérgio 19)
00:49  -  22-02-2014
“Filosofia e Futebol: troca de passes” - um livro de grande atualidade ( artigo Manuel Sérgio 18)
22:28  -  16-02-2014
A Inteligência Competitiva e o Espectáculo Desportivo (artigo Manuel Sérgio 17)
18:50  -  12-02-2014
Plano Nacional de Ética no Desporto (artigo Manuel Sérgio 16)
21:08  -  02-02-2014
Porque sou belenenses... (artigo Manuel Sérgio 15)
00:04  -  28-01-2014
Aurélio Pereira ou um projeto antropológico (artigo Manuel Sérgio 14)
00:19  -  23-01-2014
O nome da rosa (artigo Manuel Sérgio 13)
00:11  -  15-01-2014
Cristiano Ronaldo: agilidade física ou intelectual? (artigo Manuel Sérgio 12)
00:38  -  13-01-2014
Eusébio tem lugar indiscutível no panteão nacional (artigo Manuel Sérgio 11)
23:59  -  03-01-2014
Ciência no Futebol e outras coisas mais... (artigo Manuel Sérgio 10)
00:04  -  30-12-2013
O Desporto nem sempre educa... (artigo de Manuel Sérgio 9)
00:37  -  23-12-2013
Carta Aberta aos jogadores do Bom Senso F.C. (artigo de Manuel Sérgio 8)
00:14  -  10-12-2013
Os golos do Ronaldo e a ética da palavra (artigo de Manuel Sérgio 7)
22:14  -  03-12-2013
Cristiano Ronaldo: - um herói da cultura! (artigo de Manuel Sérgio 6)
21:39  -  20-11-2013
Os erros dos árbitros e os erros dos outros... (artigo de Manuel Sérgio 5)
11:56  -  28-10-2013
«O Desporto (o Futebol) não é violência» (artigo de Manuel Sérgio 4)
22:58  -  18-10-2013
«O Desporto e o Desafio do Sentido» (artigo de Manuel Sérgio 3)
22:45  -  06-10-2013
«O pensamento ético contemporâneo e o Desporto» (artigo de Manuel Sérgio 2)
18:40  -  27-09-2013
«O Desporto em que eu acredito» (artigo de Manuel Sérgio 1)
Comentários (0)

Últimas Notícias