«Quem passou para o lado de lá foi Bruno de Carvalho»

Sporting 14-06-2018 01:08
Por Redação

José Maria Ricciardi diz não vislumbrar um desfecho para a crise no Sporting num futuro próximo e receia haver motivos para justa causa nas rescisões de contrato por parte dos jogadores.


«Apoiei Bruno de Carvalho e ele fez um excecional primeiro mandato. Agora surgiu uma teoria segundo a qual muita gente que apoiou Bruno de Carvalho passou para o lado de lá. Quem passou para o lado de lá foi o Dr. Bruno de Carvalho, não fomos nós. Diziam que eu fazia parte do grupo dos croquetes, apesar de não comer croquetes. Nunca fiz parte de grupos ou fações», esclareceu, em declarações à CMTV.


«Já percebi que o Dr. Bruno de Carvalho vai-se apresentar amanhã [quinta-feira] em Alvalade com as comissões ilegais como se nada fosse, não vai respeitar absolutamente nada do que foi decidido pela Comissão de Fiscalização», antecipou, perspetivando:


«Vamos assistir a uma nova ida para os tribunais, que vão demorar algum tempo para que se decida corretamente quem tem razão.»


«Amanhã vamos provavelmente assistir a novas rescisões e o Sporting ficará numa posição cada vez mais difícil. Há razões para rescisões com justa causa, para mais depois de o juiz considerar que o presidente teve responsabilidade do ponto de vista moral pelo incitamento à violência. Desejo que o Sporting ganhe em tribunal, mas vejo isso cada vez mais difícil», assinalou José Maria Ricciardi, deixando a dúvida:


«Como será possível reerguer uma SAD que leva um rombo de milhões?»


«Estamos numa situação limite e não vejo maneira de este assunto se resolver», concluiu.

Ler Mais
Comentários (56)

Últimas Notícias

ATENÇÃO: Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais