Sócios subscrevem manifesto; Direção pede participação na AG

Académica 19-11-2019 22:20
Por Eduardo Pedrosa Marques

A Assembleia Geral (AG) da próxima quinta-feira, onde será discutida, entre outras coisas, a alteração estatutária para uma eventual mudança de modelo societário na Académica – a Direção pretende uma Sociedade Anónima Desportiva (SAD) em detrimento da atual Sociedade Desportiva Unipessoal por Quotas (SDUQ) -, promete ser bastante concorrida.

 

Tudo porque, um grupo de sócios da Briosa – entre eles alguns notáveis do clube - tornou público um manifesto onde afirmam, entre muitas outras coisas, que «não está em causa a discussão do modelo societário, concretamente a opção entre a SDUQ e a SAD. O que está em causa é a decisão sobre um concreto modelo de SAD proposto pela Direção, o qual coloca a AAC/OAF numa posição marcadamente minoritária, com todos os riscos que a entrega da maioria da participação social a um investidor acarreta (…) Os sócios signatários do presente manifesto não se reveem numa Académica desligada da sua identidade, que secundariza o papel dos sócios e que corre o risco de se transformar num mero entreposto de jogadores (…) A eventual perda de maioria do capital social por parte da AAC/OAF criará no seio da Briosa, dos seus sócios e adeptos, uma clivagem irreparável que se impõe evitar. (…) Acreditamos que esta posição é a única que respeita a identidade da AAC/OAF e que permitirá contribuir para o pretendido engrandecimento desportivo, financeiro, ético e social da Académica».

 

Depois disso, foi a vez da Direção da Académica emitir um comunicado esclarecendo, entre outras coisas, que a AG de quinta-feira servirá para permitir a alteração estatutária que, à posterior, permitirá, então, a votação para alteração do modelo societário – se tal acabar por verificar-se, a segunda AG realizar-se-á no dia 29.

 

«(…) A revisão estatutária apenas se destina a permitir que todos os sócios possam expressar a sua posição livremente, sobretudo tendo em conta que a 1 de junho a grande maioria votou numa lista que propunha a constituição de uma SAD. Em suma, o que discutirá na quinta-feira próxima, não é a constituição, ou não, de uma SAD, nem os moldes em que esta funcionará, mas a possibilidade de decidir essas e outras questões, através do voto dos sócios, no próximo dia 29 de novembro. Aquilo que pretendemos é que os sócios se possam pronunciar livremente, através da realização do referendo, um instrumento democrático por excelência, realização essa que deverá constituir antecâmara de uma decisão sólida e maioritariamente expressa, que projete o futuro da Briosa, qualquer que seja o seu sentido. (…) Para a Direção da Académica o importante é que todos participem, porque o que sempre dissemos é que, para nós, a decisão será sempre dos sócios».

 

Recorde-se que a Assembleia Geral desta quinta-feira (20.30 horas) – onde também será apresentado o Relatório e Contas da época passada - irá decidir sobre a alteração estatutária que permitirá, depois, levar a Referendo a mudança de modelo societário. Caso os sócios aprovem essa alteração estatutária, o referido Referendo realizar-se-á no próximo dia 29, entre as 10 e as 22 horas, no Estádio Cidade de Coimbra.

 

 

 

Ler Mais
Comentários (0)

Últimas Notícias