Rui Costa fala sobre Jonas, de reforços e do «papel importantíssimo» de Bruno Lage

Benfica 22-05-2019 21:20
Por Redação

«A voz indica que ainda estamos a festejar o 37, bem merecido, mas já estamos evidentemente a preparar o próximo ano, no qual o grande objetivo será o 38.» - Assim começou por referir Rui Costa, em entrevista concedida esta quarta-feira à TSF.

Papel de Bruno Lage na conquista do campeonato:

 

«Bruno Lage foi enorme chave, dentro de muitas outras. Foi um ano extraordinariamente difícil, mas Bruno Lage trouxe efetivamente aquilo que a equipa precisava e os resultados conseguidos mostram a sua importância. Conhecíamos o Bruno do trabalho nas camadas jovens, mas surpreendeu positivamente porque, mesmo acreditando que poderia fazer um bom trabalho, superou todas as expectativas. Desde o primeiro dia, a forma como lidou com os jogadores, responsabilizando o plantel, mas ao mesmo tempo dando liberdade para cada um se expressasse em campo. Creio que a equipa ficou deslumbrada com a forma como ele entrou no grupo de trabalho.»

«Queremos todos que o Bruno Lage fique muitos anos. É uma peça importantíssima para o clube. Independentemente de como terminasse a época, deu mostras da sua capacidade, por isso é uma aposta do clube, do presidente e de toda a estrutura. Fala-se muito da aposta na formação e o Bruno passa também por isso. É um homem da casa que passou da equipa B para a principal.»

Ponto de viragem:

«Ao longo da época tivemos vários períodos que nos fizeram acreditar mais. O Bruno [Lage] entrou no jogo em casa com o Rio Ave, em que estivemos a perder por 0-2. A tranquilidade que ele mostrou deu-nos a certeza sobre o que ele queria fazer. Foi o primeiro passo em que acreditámos que o Bruno tinha estofo e estaleca para agarrar a equipa.»

Um Benfica europeu:

«Está em construção. Terminámos a época com oito jogadores saídos dos juniores do clube e ainda podemos juntar o André Almeida. São nove jogadores formados no clube. Evidentemente que isso não chega, mas juntamos o trabalho feito pelos jogadores mais experientes, como o Pizzi, o Jardel, o Fejsa, o Jonas ou o Samaris. Esta simbiose acabou por resultar num êxito tremendo e assim continuará o processo de crescimento desta equipa»

O futuro de Jonas:

«Mesmo sem jogar o Jonas foi um dos jogadores mais importantes. Gostaríamos que jogasse até aos 50 anos, pela qualidade que tem. Passou muito este ano, pela lesão nas costas, com muito sacrifício. Vai ter tempo para pensar no futuro, sendo que, por tudo o que já fez no clube, é sem dúvida alguma um dos melhores jogadores que o Benfica já teve. É uma decisão dele, com todo o apoio do Benfica.»

Cillessen? Reforços:

«Estamos a preparar o próximo campeonato e a avaliar variadíssimas situações no mercado. Em tempo oportuno iremos anunciar. Uma coisa posso garantir: são reforços de qualidade, porque os jogadores mais novos temos em casa. Três ou quatro contratações cirúrgicas é o que pretendemos, a menos que saia alguém que não estamos a contar.»

O FUTURO COM O NOSSO PASSADO


Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo de qualidade que se faz da grande história, da investigação e da grande reportagem – nós temos esse jornalismo (o jornalismo que fez com que se falasse de A BOLA como a Bíblia) para lhe continuar a dar.

Porque A BOLA não quer que o jornalismo deixe de ser o jornalismo do texto criativo e sedutor e da opinião acutilante que não se faz de cócoras ou de mão estendida – nós temos esse jornalismo para lhe continuar a dar…

… e para nos ajudar a manter e a melhorar esse jornalismo sério e independente com o timbre de A BOLA,

Junte-se a nós nesse novo desafio ao futuro, tornando-se nosso assinante.

ASSINE AQUI

A Edição Digital de A Bola

Ler Mais
Comentários (23)

Últimas Notícias