«É preciso mexer na SAD, não se pode continuar assim»

Vitória de Guimarães 23-04-2019 10:45
Por Pedro Manuel Coto

Mário Ferreira junta-se ao coro de vitorianos desiludidos com a época da equipa. O acionista maioritário da SAD do Vitória de Guimarães entende ter chegado o momento de «mudar».


«Penso que nenhum vitoriano pode estar alegre com aquilo que foi feito esta temporada. Por razões profissionais não tenho assistido aos jogos em Guimarães, mas vejo os desafios pela televisão, acompanho as notícias pela internet e percebo que as coisas não estão bem. Os sócios têm o direito de estar desiludidos e aos sócios não pode pedir-se mais apoio do que aquele que têm dado à equipa», diz Mário Ferreira a A BOLA.


Apesar de o objetivo europeu estar ao alcance da equipa, o investidor deixa forte reparo à forma como pode ser conseguido. «O orçamento do Vitória deve ser o dobro do do Moreirense e estamos numa situação em que podemos ir à Liga Europa porque a outra equipa não se inscreveu», frisa, acrescentando ainda outras  desilusões: «Os bês podem descer e os sub-23 não se qualificaram para o grupo de campeão.»


A propósito de orçamentos e elevadas despesas com comissões   gastas pela SAD em transferências, Mário Ferreira lembra que o seu papel de investidor maioritário não lhe confere outros poderes de influência. «Como sabem, tenho apenas um administrador não executivo a trabalhar na SAD, por isso nunca me envolvi na elaboração do plantel. Na última época, o presidente assumiu ter feito o maior investimento de sempre e nesta reforçaram-no e os resultados desportivos  continuam sem aparecer.»
Perante este quadro, Mário Ferreira, que já investiu cinco milhões de euros na SAD vitoriana, defende mudanças: «É necessário mexer na estrutura da SAD, porque não podemos continuar assim...»
 

Ler Mais
Comentários (72)

Últimas Notícias