‘Rei da Cocaína de Milão’ esteve em fuga 22 anos e agora fugiu da prisão

Uruguai 24-06-2019 21:00
Por Redação

O italiano Rocco Morabito, antigo membro da máfia calabresa Ndrangheta, batizado Rei da Cocaína de Milão, detido, em 2017, depois de 22 anos a ser procurado pelas autoridades, fugiu, na madrugada desta segunda-feira, de uma prisão no Uruguai.

 

Rocco Morabito era procurado em Itália desde 1995 por tráfico de droga e atividades mafiosas, até ser apanhado, há dois anos, num hotel de Montevideu, capital do Uruguai.

 

Durante quase 20 anos, fez-se passar por Francisco Capelleto, um brasileiro de 49 anos a viver no Uruguai desde 2002, dedicado à compra e venda de empresas e à indústria da soja.

 

Enquanto vivia naquele país da América do Sul como um cidadão normal, em Itália era um dos cinco homens mais procurados por narcotráfico internacional.

 

As autoridades só o detiveram em setembro de 2017, depois de Morabito ter registado a filha numa escola na cidade uruguaia de Maldonado com o nome verdadeiro.

 

O pai de Rocco, com o mesmo nome, foi líder de uma outra máfia, a Carmela Modaffari, e, por isso, o nome Morabito já tinha reputação e foi rapidamente identificado.

 

Acusado de falsificação de cartão de identidade e passaporte e de falsificação ideológica, Rocco, 52 anos, estava detido numa prisão na capital do Uruguai a aguardar extradição para Itália, para cumprir pena de 30 anos.

 

Segundo o Ministério do Interior do Uruguai, «Morabito e outros dois reclusos escaparam pelos telhados do edifício de uma prisão de Montevideu e depois fizeram um buraco até uma casa próxima da prisão, que assaltaram».

Ler Mais

Últimas Notícias